conecte-se conosco


Mato Grosso

Vacinas contra a Covid-19 serão escoltadas pela Segurança Pública em MT, diz governo

Publicado em

Mato Grosso [email protected]

O Plano Estadual de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 em Mato Grosso prevê a escolta das vacinas e insumos para a campanha pelas equipes das Forças de Segurança do estado. Os materiais serão distribuídos até os 14 polos pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e o Ministério da Defesa.

Nos casos em que for necessário, o Ciopaer disponibilizará seis aeronaves para acelerar a distribuição.

Nos próximos dias, os 141 municípios de Mato Grosso devem começar a receber as agulhas que já se encontram em estoque e que serão utilizadas no plano de vacinação contra a Covid-19. A SES também providenciou a aquisição suplementar de 6,5 mil seringas para o enfrentamento de vacinação, com investimento na ordem de R$ 2,8 milhões.

O envio será feito assim que o Ministério da Saúde disponibilizar o imunizante, afirma o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, ao sinalizar que o Estado está preparado para a distribuição da vacina, seja via terrestre ou áerea.

“Assim que recebermos a vacina no aeroporto, o Estado vai iniciar a distribuição. Cuiabá e Várzea Grande terão acesso aos medicamentos imediatamente. Na sequência, considerando a quantidade que recebermos, o estado vai encaminhar os imunizantes para os 14 polos regionais, que serão a ponte de distribuição aos municípios”.

Com o objetivo de promover a adequada logística da vacina, a SES vai ampliar a Rede de Frio Estadual e já viabiliza uma Central Estadual e mais quatro Centrais Regionais (Barra do Garças, Cáceres, Rondonópolis e Sinop), assim como a aquisição de equipamentos de refrigeração e frota adequada para distribuição terrestre.

O investimento estimado é de R$ 2,2 milhões.

Atualmente, a Rede de Frio Estadual conta com uma Central Estadual localizada em Cuiabá, 14 Centrais Regionais localizadas nas regiões de saúde de Mato Grosso, aproximadamente 756 Salas de Imunização ativas, além de um Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE).

De acordo com Gilberto Figueiredo, a vacinação seguirá o Plano Nacional de Imunização (PNI), definido pelo Ministério da Saúde.

No entanto, a logística, bem como a segurança necessária para a distribuição das vacinas e dos insumos para a aplicação, serão disponibilizadas pelo Governo do Estado.

Vacinas

 

Leia mais:  Primeira-dama é cuidada por equipe médica que a acompanha desde que foi submetida ao transplante de rim

No plano de vacinação do Governo Federal está a vacina AstraZeneca, produzida pela Fiocruz, em parceria com a Universidade de Oxford, e o imunizante CoronaVac, vacina produzida pela farmacêutica SinoVac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo.

Ambas indicadas para pessoas acima de 18 anos e com aplicação de duas doses. O prazo para a segunda dose da CoronaVac é de 14 a 28 dias, sendo de 90 dias para a AstraZeneca.

Enquanto não há a confirmação do envio por parte do Governo Federal, da quantidade de doses a ser enviada aos estados, a equipe da SES alinha estratégias para a logística de vacinação, reforçando que, havendo qualquer alteração no PNI, o plano estadual se adequará à mudança.

“Não sabemos se iremos receber as duas vacinas. Sabemos que iremos receber vacina. Se recebermos 270 mil doses para esse primeiro grupo vamos praticamente iniciar a vacinação de todos, se recebermos um lote inferior a isso, nós vamos pactuar regionalmente com os secretários municipais sobre qual estratégica iremos adotar. O Governo de Mato Grosso vai atuar com as vacinas adquiridas pelo Ministério e, se no futuro houver a disponibilidade para fazer aquisição de vacinas, faremos a compra para ampliar a cobertura vacinal no estado”, concluiu Figueiredo.

De acordo com o Plano Nacional de Imunização, os grupos prioritários para a campanha são trabalhadores da área da saúde (incluindo profissionais da saúde, profissionais de apoio, cuidadores de idosos, entre outros), pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas, população idosa, indígena aldeado em terras demarcadas aldeados, comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas, população em situação de rua, comorbidades, trabalhadores da educação, pessoas com deficiência permanente severa, membros das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores rodoviários de cargas e população privada de liberdade.

Por G1 MT

Leia mais:  Mauro vai decretar toque de recolher em todo estado e multar cidadão que desrespeitar a lei

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Políticas públicas, igualdade de gênero e empreendedorismo feminino são temas de evento realizado em parceria internacional entre OIT e Fatec Senai MT

Publicados

em

Desde o ano de 2018 a Faculdade de Tecnologia Senai Mato Grosso vem pesquisando as barreiras que dificultam o empreendedorismo feminino, com o apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da ONU Mulheres. O projeto de pesquisa visa a defesa da equidade de gênero e está associado ao tema “Ganha – Ganha: Igualdade de gênero significa bons negócios”. Um dos problemas identificados, é que as mulheres desconhecem a existência de políticas públicas que auxiliem o desenvolvimento de empresas lideradas por mulheres.  

Como forma de ampliar a visão das próprias mulheres sobre o acesso a mercados, tecnologia, políticas públicas e serviços de apoio ao desenvolvimento empresarial, a Fatec Senai Mato Grosso em parceria com a OIT, promoverá nos dias 9, 10 e 11 de março de 2021, o evento “A mulher na gestão empresarial: exigindo impulso no Brasil”.  

Este ano, em especial, o evento será realizado na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher e no formato híbrido. Totalmente gratuito, o encontro será transmitido pelo Youtube, a partir das 18h45, horário de Mato Grosso.    

Se na última edição foram mais de 800 participantes, agora, com a transmissão on-line, as expectativas são de impactar milhares de mulheres.   

Dentre as atividades teremos a mesa redonda cujo tema será “Empreendedorismo feminino e políticas públicas: olhares que se encontram”, e contará com a participação de lideranças empresariais e políticas, bem como de representantes da OIT e da ONU Mulheres, para a construção de um debate saudável em busca da igualdade de gênero nos negócios.   

A iniciativa do projeto, também é, uma maneira de ampliar as possibilidades de acesso a serviços financeiros para que as mulheres que atuam nos diversos segmentos possam alavancar seus negócios.  

Serão apresentadas ões, produtos e serviços de agentes de créditos, proporcionando a promoção de linhas de fomento, no sentido de estimular às mulheres empreendedoras e aquelas que queiram iniciar um novo negócio no Brasil. 

E como forma de fortalecer o empoderamento feminino na tecnologia, convidamos mulheres referência na área para compartilhar histórias inspiradoras de desafios, avanços e superação, para que essas profissionais deixem de ser exceção.  

Confira a programação completa do evento e faça sua inscrição aqui

cid:image001.png@01D6FB19.BA42C320

cid:image002.png@01D6FB19.BA42C320 cid:image003.png@01D6FB19.BA42C320 cid:image004.png@01D6FB19.BA42C320 cid:image005.png@01D6FB19.BA42C320 cid:image006.png@01D6FB19.BA42C320

Rayane Priscila Gazola

Assessora de Imprensa do SENAI MT– Gerência de Marketing

Comentários Facebook
Leia mais:  Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 42 milhões
Continue lendo
Propaganda

Pontes e Lacerda

Propaganda

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana