conecte-se conosco


Mato Grosso

Polícia Civil e Procon fiscalizam posto de combustível para apurar irregularidades durante abastecimento

Publicado em

Mato Grosso [email protected]

A Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), da Polícia Civil, e o Procon Municipal de Cuiabá realizaram na manhã desta segunda-feira (08.02) uma ação conjunta para fiscalização em um posto de combustível na Capital.

A ação integrada foi deflagrada após várias denúncias sobre possíveis irregularidades cometidas pelo estabelecimento comercial situado no bairro Alvorada, em Cuiabá, relacionadas aos abastecimentos de veículos automotores.

Conforme as denúncias encaminhadas à Polícia Civil e ao Procon, os frentistas do posto abasteciam combustível aditivado, quando os clientes não especificavam que queriam gasolina ou etanol comum. Sem qualquer questionamento anterior ao cliente, os funcionários do posto abasteciam com combustível aditivado, que é mais caro que o comum, gerando assim prejuízo para os consumidores.

Conforme o delegado da Decon, Rogério Ferreira, segundo as denúncias os consumidores que percebiam o abastecimento com o combustível mais caro e reclamavam com a gerência, tinham a diferença do valor entre o combustível comum e o aditivado ressarcida, o que pode significar uma forma de dificultar a caracterização de eventual ação dolosa.

Durante a fiscalização na manhã desta segunda-feira (08), o Procon Municipal constatou que a publicidade do posto pode levar o consumidor a erro.

Diante das constatações, foi cobrada mudanças na forma da oferta e orientado a gerência do posto, a notificar por escrito os seus frentistas para que eles informem os consumidores sobre os produtos e preços diferentes, antes de iniciarem o abastecimento.

A Polícia Civil orienta que os consumidores falem de forma clara se desejam abastecer com combustível comum ou aditivado, assim que estacionam para abastecimento, e que prestem atenção no que está escrito no bico da bomba em que está sendo realizado o abastecimento.

“Caso os consumidores se sintam lesados pelo abastecimento com o produto mais caro e que não fora o solicitado, que registrem o boletim de ocorrência ou ofereçam denúncia à Decon ou Procon”, destacou o delegado Rogério Ferreira.

Redes Sociais

O posto fiscalizado foi alvo de várias denúncias em um grupo da rede social Facebook, onde clientes relatam experiências negativas em estabelecimentos da Capital. Na postagem relacionada ao posto de combustível há comentários de mais de 40 pessoas que alegam terem tido o carro abastecido com o combustível com o valor mais alto sem a devida autorização.

Assessoria | Polícia Civil-MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo propõe antecipar feriados e medidas restritivas serão aplicadas para evitar aglomeração; projeto de lei será enviado nesta terça à Assembleia Legislativa
Propaganda

Mato Grosso

Sábado (17): Mato Grosso registra 342.243 casos e 9.031 óbitos por Covid-19

Publicados

em

Há 513 internações em UTIs públicas e 475 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 96% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (17.04), 342.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.031 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.169 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos  342.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.631 estão em isolamento domiciliar e 319.484 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 513 internações em UTIs públicas e 475 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 96,61% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.681), Rondonópolis (25.516), Várzea Grande (22.409), Sinop (17.959), Sorriso (12.304), Tangará da Serra (11.393), Lucas do Rio Verde (11.005), Primavera do Leste (9.771), Cáceres (7.351) e Alta Floresta (6.498).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link. 

O documento ainda aponta que um total de 303.006 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.273 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (16), o Governo Federal confirmou o total de 13.832.455 casos da Covid-19 no Brasil e 368.749 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.746.681 casos da Covid-19 no Brasil e 365.444 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (17).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência. 

Fonte: Rose Velasco | SES-MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Prefeita Eliene vai seguir Governo e decretar quarentena em Cáceres
Continue lendo

INFORME PUBLICITÁRIO

Propaganda

Pontes e Lacerda

Propaganda

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana