conecte-se conosco



Mato Grosso

PM ativa nova unidade com reforço no policiamento do Centro de Cuiabá

Publicado


A Polícia Militar de Mato Grosso ativa nesta quinta-feira (13.02), às 17 horas, a 21ª Companhia Independente da área central de Cuiabá. Nessa nova estrutura, a antiga ‘Cia Centro’, até então com sede na Rua 7 de Setembro, passa a funcionar na Rua Pedro Celestino, em frente à Praça Alencastro.

Além da mudança de endereço, a unidade militar ganha mais infraestrutura, autonomia de gestão, número de policiais e de viaturas nas ruas. Serão 90 policiais somente na área central e as ações permanentes de prevenção e repressão à violência passam a contar também com policiamento ciclístico e, em breve, moto-patrulhamento.

Leia mais:  Aulas na rede estadual de ensino começam dia 8 de forma não presencial

Enquadrada em uma nova categoria dentro da estrutura operacional da PMMT, a Companhia Independente deixa de ser subordinada a um Batalhão, no caso da ‘Cia Centro’ era ao 1º Batalhão do Porto, e tem sua própria área de atuação. Torna-se uma unidade autônoma ligada diretamente ao 1º Comando Regional e tem no comando um tenente-coronel.  

Leia mais:  65,7 mil doses da vacina chegam a Mato Grosso ainda hoje; Secretário explica que toda a logística de distribuição do imunizante já está pronta

A ampliação do número de policiais e de viaturas, entre outras melhorias, era uma antiga reivindicação dos comerciantes, lojistas e moradores da área central, na qual o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, vinha trabalho desde o ano passado.

Comando

O tenente-coronel José Corrêa da Costa Junior será o comandante da 21ª Companhia Independente de Polícia Militar da área central. Foi designado para a função pelo comandante do 1º CR, coronel Esnaldo Moreira. Corrêa Junior está na PMMT há 20 anos e já desempenhou funções de comando em diversas regiões, entre as quais Ribeirão Cascalheira, Canarana e Barra do Garças.

Leia mais:  Vacinas contra a Covid-19 serão escoltadas pela Segurança Pública em MT, diz governo

Ele também atuou na Força Nacional de Segurança, especialmente em ações de apoio à Polícia Federal na repressão às drogas em Estados como Santa Catarina, Paraná e Pará. No 1º e 9º Batalhões, serviu como comandante-adjunto e trabalhou como oficial do Batalhão Especializado Rotam, em Cuiabá.  

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Governo de MT publica decreto com novas medidas para frear contágio da covid-19

Publicado

As regras, assinadas pelo governador Mauro Mendes, deverão ser publicadas ainda nesta terça-feira (19.01) no Diário Oficial do Estado.

Foto por: Christiano Antonucci

De acordo com o decreto, pelos próximos 45 dias fica proibida a realização de eventos sociais, festas, shows, atividades em casas noturnas e confraternizações com mais de 100 pessoas em espaços privados ou públicos, “inclusive o uso de logradouros públicos, onde haja aglomeração e consumo de bebidas alcoólicas”.

Já os eventos corporativos (organizados por instituições públicas ou privadas) devem respeitar as regras sanitárias e distanciamento social previstas no Decreto 522, de 12 de junho de 2020, a exemplo do distanciamento mínimo de 1,5m e uso de máscaras.

Quanto às atividades em bares, restaurantes e congêneres, está permitida a realização desde que com o máximo de 50% da capacidade do local, “tendo como base o metro quadrado e o espaçamento de 1,5m (um metro e meio) entre as mesas/assentos”.

“Os prefeitos municipais deverão obrigatoriamente adotar as medidas estabelecidas neste Decreto ou outras mais restritivas, sob pena de responder pelas eventuais consequências de seus atos”, afirma trecho do decreto.

O documento autoriza as forças de Segurança do Estado de Mato Grosso a tomar todas as ações necessárias para fazer cumprir as novas medidas e também “possíveis normas municipais mais rígidas e/ou restritivas”.

Servidores

Ainda no decreto está previsto que, em casos excepcionais, poderá ser feito o regime de revezamento de trabalho aos servidores dos órgãos públicos estaduais (não se aplicando aos terceirizados).

O revezamento excepcional deve obedecer os critérios de permanência mínima de dois terços do quantitativo de servidores em trabalho presencial, mediante escala de revezamento a ser estabelecida pela chefia imediata; e também a compatibilidade das atividades exercidas pelo servidor com o regime de teletrabalho, “ainda que estas sejam oriundas de unidade administrativa diversa daquela em que o servidor está lotado”.

“A autoridade máxima do órgão ou entidade estadual poderá promover ajustes quanto à aplicação das regras de revezamento presencial e teletrabalho, conforme suas respectivas necessidades, ou para fins de garantir a preservação do funcionamento dos serviços considerados essenciais e prioritários”, afirma o decreto.

Comentários Facebook
Leia mais:  Condutor com CNH vencida em janeiro de 2020 deve renovar o documento este mês
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana