conecte-se conosco


Geral

Homem passa a mão na bunda do amigo e acaba morto com 2 tiros

Publicado em

Geral [email protected]

Homem identificado como Roque Cícero de Oliveira, 56, foi morto com tiros no pescoço, na manhã de domingo (4), em uma fazenda na zona rural da cidade de Marcelândia (710 km ao Norte de Cuiabá). Autor do crime, de 49 anos, foi encontrado bebendo cerveja no local onde estava o corpo e afirmou que matou a vítima após passar a mão em sua bunda.

De acordo com as informações, PM foi acionada por volta das 8h30 quando uma testemunha contou que um dos funcionários da fazenda matou o colega de trabalho, mas não soube dizer a motivação. Policiais chegaram no local e já flagraram Roque no chão, com muito sangue.

Testemunha disse que estava com medo de se aproximar e por isso, esperou a equipe. Dentro do alojamento, o suspeito do crime foi encontrado bebendo cerveja. Ele confessou ter matado Roque durante a noite de sábado (3).

Segundo o homem, eles estavam bebendo juntos quando a vítima passou a mão em sua bunda. Ele não gostou do fato, repreendeu Roque, que não teria parado com a brincadeira.

Vítima foi até o quarto onde estava o suspeito, que pegou uma espingarda e atirou duas vezes na região do pescoço do colega, que morreu na hora.

Arma do crime, calibre 28, foi encontrada no local junto com dois cartuchos deflagrados. Suspeito recebeu voz de prisão e polícia contou que ele estava com sinais visíveis de embriaguez. Polícia Civil vai conduzir a investigação.

Fonte: logo

Comentários Facebook
Leia mais:  Bolívia fecha fronteiras com Brasil a partir desta sexta (2)
Propaganda

Geral

Mendes não vê problema em CPI: “Tenho consciência tranquila”

Publicados

em

Governador do Estado, no entanto, afirmou temer que comissão de inquérito acabe em pizza

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que recebeu com tranquilidade a informação da ampliação do escopo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado Federal.

A CPI foi instalada na noite de terça-feira (13) prevendo a investigação das ações e omissões do Governo Federal na pandemia, assim como o uso de recursos federais por parte de estados e municípios.

“Eu tenho minha consciência tranquila. Eu nunca pedi, nem mandei, ninguém fazer nada e se eu sei que alguém fez alguma coisa ilegal, pode ter certeza que eu tomo providências dentro do Governo”, disse Mendes em entrevista à TV Villa Real.

“Se vai ou não investigar, para mim não tem problema. Pode investigar, é bem-vinda toda e qualquer tipo de fiscalização. […] Eu teria que ser mil governadores para estar em mil lugares diferentes onde tem gente comprando e pagando. Quer fiscalizar? Pode fiscalizar”, afirmou.

O requerimento que amplia a investigação para Estados e Municípios foi assinado por todos os senadores de Mato Grosso – Jayme Campos (DEM), Welligton Fagundes (PL) e Carlos Fávaro (PSD), que são aliados de Mendes. 

Terminar em pizza

Mendes ainda ponderou sobre a discussão em torno do escopo da CPI. Inicialmente para investigar apenas ações e omissões da União e agora, com a mudança do objeto, e ampliando também para estados e municípios.

“Era uma CPI para uma coisa, agora estão mudando para outra coisa. Do jeito que as coisas são em Brasília, não sei como as coisas vão acabar. É perigoso não acabar em nada”, afirmou.

“Mentira descarada”

O Estado recebeu ao todo – desde o início da pandemia em fevereiro de 2020 – R$ 5,044 bilhões do Governo Federal, segundo Mendes.

Irritado, informou que há uma fake news publicada nas redes sociais em que diz que o Governo de Mato Grosso recebeu R$ 20 bilhões da União.

“Tem uma fake news monstruosa que roda pela internet dizendo que o Governo Federal mandou para o Governo de Mato Grosso R$ 20 bilhões. Mentira! Mentira descarada dessa fake news que roda pela internet”, disse.

“Temos um documento que nós recebemos oficialmente do Ministério da Economia dizendo que tudo que o Governo Federal mandou para o Estado de Mato Grosso dá R$ 5,044 bilhões”, emendou

Fonte:

Comentários Facebook
Leia mais:  Governador consegue aprovação para aumentar percentual de vacinas às Forças de Segurança
Continue lendo

INFORME PUBLICITÁRIO

Propaganda

Pontes e Lacerda

Propaganda

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana