conecte-se conosco



Mato Grosso

Governo do Estado vai pagar salários nesta sexta-feira (04)

Publicado

O salário do mês de agosto dos servidores públicos estaduais ativos, inativos e pensionistas estará disponível nas suas contas nesta sexta-feira (04.09). O pagamento nesta data está dentro do calendário estabelecido em janeiro deste ano pelo governador Mauro Mendes.

“Divulgamos no início do ano um calendário de pagamento dos salários dos servidores e aposentados. Estamos cumprindo fielmente. O governo colocou em ordem as finanças do Estado”, disse o secretário Rogério Gallo.

A folha de pagamento líquida no mês de agosto, segundo a Secretaria Adjunta do Tesouro Estadual da Secretaria de Fazenda, foi de R$ 511.143.239,68. Desse montante, R$ 319.108.584,87 destinam-se ao pagamento dos servidores ativos da administração direta, R$10.945 816, para servidores ativos da administração indireta, e R$ 181.088.838,34 para inativos e pensionistas.  Vão receber salários e proventos um total de 110 mil servidores das administrações direta, indireta e inativos.

As ordens de pagamento estão sendo encaminhadas ao Banco do Brasil nesta quarta-feira (02). A Secretaria Adjunta do Tesouro Estadual prevê que até o meio dia de sexta-feira, todos os depósitos já terão sido processados pelo Banco. Os valores estarão liberados tanto para quem tem contas no Banco do Brasil, como para aqueles que fizeram portabilidade a outros bancos.

Comentários Facebook
Leia mais:  Mato Grosso receberá pacientes Covid-19 em estado grave de Rondônia
publicidade

Mato Grosso

Mato Grosso receberá pacientes Covid-19 em estado grave de Rondônia

Publicado

Expectativa é de que os primeiros pacientes cheguem nesta terça-feira (26.01) para receber a assistência médica necessária

Fernanda Nazário | SES-MT

O Governo de Mato Grosso disponibilizou leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para receber pacientes em estado grave da Covid-19 do estado de Rondônia. A expectativa é de que os primeiros pacientes cheguem nesta terça-feira (26.01) para receber a assistência médica necessária. 

Conforme o secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, este é um momento de unir forças diante do colapso que os outros estados já vivem. O gestor entende que é preciso levar em consideração a universalidade do Sistema Único de Saúde (SUS) e ser solidário aos familiares e pacientes que anseiam por ajuda. 

“Dentro do princípio de que é o SUS, não existe leitos exclusivos de Mato Grosso, de São Paulo ou do Rio de Janeiro. Existem leitos SUS e, neste momento, levando em consideração a nossa taxa de ocupação que está em 67% para UTIs adulto, temos que ser solidários com os estados que estão colapsados precisando de leitos”, pontuou Figueiredo.

Comentários Facebook
Leia mais:  Sexta-feira (22): Mato Grosso registra 206.761 casos e 4.930 óbitos por Covid-19
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana