conecte-se conosco


Saúde

Governador de Mato Grosso faz repasse extra de R$ 109 milhões para a Saúde

Publicado em

Saúde [email protected]

Valor será utilizado para custear compra de 1,2 milhão de doses e ajudar a bancar leitos

O governador Mauro Mendes anunciou crédito suplementar de R$ 109 milhões para o orçamento da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), com o objetivo de fazer frente a todos os investimentos e despesas decorrentes da pandemia.

O decreto foi assinado nesta terça-feira (06.04) e será publicado no Diário Oficial. A suplementação ocorreu após reunião com o vice-governador Otaviano Pivetta e os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil), Gilberto Figueiredo (Saúde) e Rogério Gallo (Fazenda).

“Este valor é fruto da correta aplicação do dinheiro público, que resultou nessa economia que o Governo fez ano passado, e que neste momento estamos transferindo para a Saúde”, afirmou o governador.

Mauro Mendes relatou que, desse valor, R$ 72 milhões serão destinados a custear a compra de 1,2 milhão de doses da vacina Sputnik V. Já o recurso restante será utilizado em investimentos, custeio de UTIs e manutenção da nossa rede estadual de Saúde Pública nos hospitais regionais.

“Quero agradecer ao trabalho do vice-governador Otaviano Pivetta, do secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, do secretário de Fazenda, Rogério Gallo, do secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, e de todos os servidores e mato-grossenses que estão nos ajudando. E, acima de tudo, agradecer a todos os profissionais que estão trabalhando nessa luta, nessa guerra contra a covid”, reforçou.

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que esse recurso extra é importante para o custeio das 585 UTIs que o Governo de Mato Grosso abriu desde o início da pandemia, muitas delas em parceria com prefeituras, bem como das demais despesas.

“Nós já temos um custo substancial de ações para enfrentar a pandemia, seja com custo de pessoal, aquisição de equipamentos e contratação de serviços. Esse recurso vem complementar para que possamos fazer frente a essas despesas. Além de serem recursos que vão honrar o compromisso da aquisição de vacinas, também vão continuar subsidiando outras ações de enfrentamento à pandemia”, pontuou.

Combate à pandemia

Além das 585 UTIs abertas, o Governo de Mato Grosso tem feito vários investimentos na Saúde para o enfrentamento da covid-19, tais como:

– Abriu o Centro de Triagem Covid-19 na Arena Pantanal, que oferece consulta, testes, medicamentos e até tomografia. Já foram mais de 137 mil atendimentos.

– Ampliou o Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, e dos hospitais regionais de Cáceres e Colíder.

– Paga, em parceria com os municípios, as despesas de 881 leitos de enfermaria para covid.

– Repassou verba extra de R$ 69,8 milhões a todos os 141 municípios para ajudar no tratamento da covid.

– Distribuiu 600 mil testes para todos os municípios e está comprando mais 550 mil. É o segundo estado do país que mais testa a sua população.

– Comprou 239 respiradores e 326 monitores.

– Entregou 20 ambulâncias para os municípios do interior.

– Enviou 12,9 milhões de medicamentos aos municípios.

– Paga verba extra aos profissionais de Saúde da linha de frente.

Fonte: Lucas Rodrigues | Secom-MT

Comentários Facebook
Leia mais:  APENAS 29,9% FICAM EM CASA: Em dia com 95 mortes, MT despenca no ranking do isolamento social
Propaganda

Saúde

Brasil deve receber mais de 842 mil doses da vacina da Pfizer em junho

Publicados

em

A informação foi dada pelos coordenadores da Covax Facility

O Brasil vai receber 842.400 doses da vacina da farmacêutica Pfizer/BioNTech contra a covid-19. A informação foi dada pelos coordenadores da Covax Facility ao Itamaraty. A previsão de entrega é para o mês de junho.

O Ministério da Saúde tem 42,5 milhões de doses de vacinas contratadas com a Covax Facility. A quantidade é suficiente para vacinar 10% da população brasileira. Até o momento, o Brasil já recebeu mais de 1 milhão de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford por meio dessa iniciativa chegou ao Brasil no dia 21 de março. “Cabe ressaltar que essas 842.400 doses não fazem parte das 100 milhões já contratadas pelo Ministério da Saúde diretamente com a farmacêutica”, ressaltou o Itamaraty em nota à imprensa na noite de ontem.

A Covax-Facility é uma aliança internacional da Organização Mundial de Saúde (OMS) que tem como principal objetivo acelerar o desenvolvimento e a fabricação de vacinas contra a covid-19. Trata-se de um consórcio internacional com o objetivo de garantir acesso igualitário à imunização. De acordo com o contrato de adesão do Brasil à iniciativa, firmado em 25 de setembro de 2020, o país terá acesso a 42,5 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. 

De acordo com o comunicado do consórcio, a projeção é que sejam enviadas 330 milhões de doses das vacinas da Pfizer/BioNTech e da Oxford/AstraZeneca na primeira metade de 2021 para 145 países integrantes da aliança, que reúne mais de 150 nações.

Fonte: Agencia Brasil

Comentários Facebook
Leia mais:  Brasil deve receber mais de 842 mil doses da vacina da Pfizer em junho
Continue lendo

INFORME PUBLICITÁRIO

Propaganda

Pontes e Lacerda

Propaganda

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana