conecte-se conosco


Cidades

Família atribui morte de bebê a possível negligência médica em Cáceres; hospital analisa caso

Publicado em

Cidades [email protected]

Mulher também teve o útero retirado devido complicações e hospital se solidariza com a perda

Ana Flávia Corrêa | RDNEWS

Mulher de 27 anos afirmou ter sido vítima de negligência médica ao buscar atendimento no Hospital São Luiz, em Cáceres (a 219 km de Cuiabá) no último sábado (6). Grávida de 37 semanas, ela procurou a unidade médica ao sentir fortes dores na barriga e apresentar sangramento. Após quase 7 horas de espera, segundo ela, o bebê nasceu sem vida.

De acordo com seu relato, médica plantonista fez a medição na barriga, exame de toque e a liberou em seguida. No entanto, as dores persistiram e ela voltou ao hospital, tendo sido foi atendida por uma enfermeira, que alegou que a médica estava ocupada e que ela deveria voltar mais tarde.

Na terceira vez em que voltou ao São Luiz, já não era mais possível ouvir os batimentos do bebê. Ela foi encaminhada para o centro cirúrgico por volta das 21h e submetida a uma cirurgia de urgência. Familiar que acompanhou o procedimento narrou que ela também teve o útero retirado, sob risco de morte.

“Então, quando ela saiu do centro cirúrgico, o médico falou que o bebê já estava sem vida. Todo mundo ficou muito abalado, mas ela nunca saia do centro cirúrgico. Depois de bastante tempo os médicos falaram que o útero dela também tinha sido retirado. Ela além de sair sem o filho saiu sem a chance de tentar de novo”, desabafa.

 

Leia mais:  Trabalho integrado entre PMs de MT e GO recupera 327 pedras preciosas e prende trio em flagrante

Paciente ficou internada por quatro dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, pois perdeu muito sangue durante o procedimento. Médicos alegaram descolamento de placenta. No entendimento dos familiares, no entanto, a fatalidade teria sido evitada caso ela tivesse o atendimento adequado.

A mulher recebeu alta nesta quarta (10) e deve passar por acompanhamento psicológico em decorrência do evento traumático.

Outro lado

Em nota, a direção do Hospital São Luiz diz que se solidariza com a perda da paciente e garante que “ela recebeu atendimento em todos os momentos em que esteve na unidade”.

A unidade garante que preza pelos cuidados centrados na pessoa e está avaliando mais detalhadamente o caso. “O HSL se coloca à disposição da família para todos os esclarecimentos necessários”.

Comentários Facebook
Propaganda

Cidades

Policiais civis prendem foragido da Comarca de Sapezal pelo crime de homicídio

Publicados

em

Policiais civis de Campos de Júlio cumpriram nesta terça-feira (02.03) um mandado de prisão contra um foragido da Justiça de Mato Grosso, expedido pela Comarca de Sapezal.

M.G.N.F., de 20 anos, teve a prisão decretada no final de fevereiro deste ano, pela Vara Única da Justiça de Sapezal pelo crime de homicídio.

Os policiais estavam realizando rondas pelo centro da cidade, na manhã de terça-feira, quando avistaram três pessoas em atitude suspeita. Ao realizar a abordagem, não foi encontrado nada ilícito, contudo, em checagens dos nomes, os investigadores constataram um mandado de prisão em aberto contra um dos rapazes.

Ele foi conduzido à delegacia para a formalização da prisão e depois colocado à disposição do Poder Judiciário.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Relora: ajuda a diminuir a ansiedade e o desejo por doces
Continue lendo
Propaganda

Pontes e Lacerda

Propaganda

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana