conecte-se conosco



Mato Grosso

Estado ativa Centro de Operações de Emergência para contenção do Coronavírus

Publicado


Com o objetivo de intensificar as ações de prevenção à entrada do novo coronavírus em Mato Grosso, o Governo do Estado ativou o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE-nCoV). O anúncio foi realizado pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, na tarde desta quarta-feira (12.02), durante reunião com os diretores dos 11 Hospitais Regionais e demais profissionais da saúde, no Palácio Paiaguás.

“A criação deste Centro de Operações de Emergência faz parte das medidas recomendadas pelo próprio Ministério da Saúde. Essa medida integra as ações que são feitas quando há contingência, situação que merece tratamento especial. Este COE reúne entidades e setores ligados ao coronavírus para a sistematização das ações, de forma que os membros do comitê possam se reunir para tomar decisões estratégicas”, pontuou o secretário.

Na prática, o COE consiste na criação de um grupo de profissionais da saúde, composto inicialmente por 20 membros, que irá se reunir em locais estratégicos e trabalhar na sistematização de todas as ações de enfrentamento ao coronavírus no Estado. As reuniões ocorrerão a cada 15 ou 30 dias, extraordinariamente, para a tomada de decisões estratégicas ligadas ao monitoramento da propagação do vírus.

Leia mais:  Governador e secretário de Saúde participam de ato de recebimento das vacinas do Ministério da Saúde

Segundo o secretário adjunto de Atenção e Vigilância em Saúde, Juliano Melo, a criação do COE “é importante para realizar ações relevantes neste momento de preparação, caso seja identificado algum caso suspeito”.

No Brasil, não existe nenhum caso de coranavírus confirmado. Em Mato Grosso, também não houve notificação de casos suspeitos. Porém, os profissionais da Saúde têm mantido contato constante com o Ministério para receber orientações sobre a possível entrada do vírus em território brasileiro.

Além disso, os profissionais têm realizado constantes reuniões orientativas, sobre a forma como devem ser os procedimentos de investigação dos casos diagnosticados como possíveis suspeitos, conforme classificação de risco do Governo Federal e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Suposto caso de coronavírus em Mato Grosso

Durante o encontro com os profissionais da saúde, o gestor da pasta explicou que o suposto caso de coronavírus, ocorrido no município de Rondonópolis (a 217 km de Cuiabá), não atendia a nenhum critério estabelecido pelo Ministério da Saúde para ser considerado suspeito.

Leia mais:  Aulas na rede estadual de ensino começam dia 8 de forma não presencial

“Não existe caso suspeito de coronavírus em Rondonópolis, pois nunca foi sequer considerado um caso suspeito. Essa situação é um exemplo daquilo que não deve acontecer, pois temos um protocolo estabelecido para o tratamento deste assunto; aquela paciente não tinha nenhum sintoma da doença. Houve um encaminhamento equivocado, mas logo de cara foi descartado e a paciente recebeu alta no dia seguinte”, explicou o secretário.

Informações sobre o Coronavírus

Para manter a população informada a respeito do novo coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza diariamente, às 12h, os dados da Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação à situação epidemiológica. A ação mostra que a pasta tem compromisso com a transparência das informações.

Leia mais:  “Temos seringas suficientes para fazer a vacinação de todo o Estado”, tranquiliza secretário de Saúde

Ainda de acordo com o secretário, será realizada uma abordagem “contra as notícias falsas na área da saúde, pois elas comprometem todo um empenho e ação planejada ao gerar angústia, medo e pânico na população”.

Outras ações da SES-MT

O Telessaúde de Mato Grosso exibirá uma web aula sobre o tema Coronavírus nesta quinta-feira (13.02), às 14h, aos profissionais da saúde dos 141 municípios do Estado. O conteúdo exibido poderá ser assistido pelo público geral.

Os interessados poderão acessar este link 15 minutos antes do início da transmissão e se inscreverem gratuitamente. Após o curso, os participantes receberão um certificado equivalente à 2h/aula.

Nesta semana, a SES realiza outras duas reuniões para tratar de questões ligadas ao Coronavírus. Na tarde de segunda-feira (10.02), a equipe da Vigilância Estadual esteve em web reunião com representantes das 16 regionais mato-grossenses de saúde; a conferência teve o objetivo de alinhar informações e práticas clínicas relacionadas ao vírus.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Governo de MT publica decreto com novas medidas para frear contágio da covid-19

Publicado

As regras, assinadas pelo governador Mauro Mendes, deverão ser publicadas ainda nesta terça-feira (19.01) no Diário Oficial do Estado.

Foto por: Christiano Antonucci

De acordo com o decreto, pelos próximos 45 dias fica proibida a realização de eventos sociais, festas, shows, atividades em casas noturnas e confraternizações com mais de 100 pessoas em espaços privados ou públicos, “inclusive o uso de logradouros públicos, onde haja aglomeração e consumo de bebidas alcoólicas”.

Já os eventos corporativos (organizados por instituições públicas ou privadas) devem respeitar as regras sanitárias e distanciamento social previstas no Decreto 522, de 12 de junho de 2020, a exemplo do distanciamento mínimo de 1,5m e uso de máscaras.

Quanto às atividades em bares, restaurantes e congêneres, está permitida a realização desde que com o máximo de 50% da capacidade do local, “tendo como base o metro quadrado e o espaçamento de 1,5m (um metro e meio) entre as mesas/assentos”.

“Os prefeitos municipais deverão obrigatoriamente adotar as medidas estabelecidas neste Decreto ou outras mais restritivas, sob pena de responder pelas eventuais consequências de seus atos”, afirma trecho do decreto.

O documento autoriza as forças de Segurança do Estado de Mato Grosso a tomar todas as ações necessárias para fazer cumprir as novas medidas e também “possíveis normas municipais mais rígidas e/ou restritivas”.

Servidores

Ainda no decreto está previsto que, em casos excepcionais, poderá ser feito o regime de revezamento de trabalho aos servidores dos órgãos públicos estaduais (não se aplicando aos terceirizados).

O revezamento excepcional deve obedecer os critérios de permanência mínima de dois terços do quantitativo de servidores em trabalho presencial, mediante escala de revezamento a ser estabelecida pela chefia imediata; e também a compatibilidade das atividades exercidas pelo servidor com o regime de teletrabalho, “ainda que estas sejam oriundas de unidade administrativa diversa daquela em que o servidor está lotado”.

“A autoridade máxima do órgão ou entidade estadual poderá promover ajustes quanto à aplicação das regras de revezamento presencial e teletrabalho, conforme suas respectivas necessidades, ou para fins de garantir a preservação do funcionamento dos serviços considerados essenciais e prioritários”, afirma o decreto.

Comentários Facebook
Leia mais:  Condutor com CNH vencida em janeiro de 2020 deve renovar o documento este mês
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana