conecte-se conosco



Fronteira

Após renúncia de Evo Morales, manifestantes liberam fronteira com a Bolívia em MT após mais de duas semanas de protesto

Publicado

A fronteira com a Bolívia, em Cáceres, na região noroeste do estado, foi liberada pelos manifestantes nesta quarta-feira (13), após mais de duas semanas de protesto. De acordo com o Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), agora é possível transitar pela via de acesso de Cáceres, na região de Corixa, a San Matias, no país vizinho.

O encerramento do protesto na região se deu após a renúncia de Evo Morales à presidência da Bolívia, no último domingo. Há vários dias o país vive uma onda de protestos contra supostas fraudes nas eleições de 20 de outubro que reelegeram Morales para o cargo.

Em Mato Grosso, no entanto, o protesto foi pacífico, causando somente prejuízos econômicos. O prefeito de Cáceres, Francis Maris Cruz (PSDB), disse que o bloqueio estava impedindo o município de comprar ureia para a agricultura e que também estava afetando o comércio da cidade.

Protestos violentos e denúncias de fraude na votação aumentaram a tensão no país. Evo perdeu apoio dos militares, que pediram sua saída.

Evo Morales conseguiu asilo político no México — Foto: Luis Cortes/Reuters

Evo Morales conseguiu asilo político no México — Foto: Luis Cortes/Reuters

No poder desde 2006, Evo Morales disputou uma nova reeleição em 20 de outubro deste ano. A candidatura já havia sido contestada – um referendo feito em 2016 rejeitou essa possibilidade, mas, em 2018, a Justiça Eleitoral autorizou Evo a tentar um quarto mandato. O argumento era que o limite de mandatos viola a garantia constitucional de que qualquer cidadão tem o direito de se candidatar.

Mesmo antes do fim da contagem dos votos de outubro, protestos tomaram as ruas da Bolívia. Simpatizantes de Carlos Mesa, opositor de Evo, denunciavam fraudes na apuração.

Morales pediu asilo político ao México e seguiu para o país na segunda-feira (11).

As manifestações na Bolívia continuaram após a renúncia dele.

Fonte: G1 MT

Comentários Facebook
publicidade

Fronteira

Gefron apreende seis veículos e prende sete suspeitos de atos ilícitos neste fim de semana

Publicado

De sexta-feira a domingo foram apreendidos também uma arma de fogo e sete munições, sendo uma deflagrada

Hérica Teixeira | Sesp-MT

Sete pessoas foram presas, durante o fim de semana, suspeitas de atos ilícitos na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia. Ao todo, foram recuperados três veículos e três motocicletas. Uma arma de fogo e munições também foram apreendidas. As ações repressivas foram realizadas pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

Somente na sexta-feira (08.01), três pessoas foram presas. A primeira ocorrência aconteceu às 9h30 da manhã, na região da Vila Picada, no município de Porto Esperidião (a 328 ao Oeste de Cuiabá). Durante patrulhamento, próximo a MT-265, na estrada que dá acesso à comunidade São Fabiano, os policiais abordaram uma caminhonete Hilux.

Após checagem via base Gefron, foi constatado que o veículo tinha queixa de roubo na cidade de Várzea Grande do dia sete de janeiro. O suspeito, que já tinha passagem por lesão corporal, foi encaminhado para a Delegacia Especial de Fronteira (Defron) e o veículo e uma motocicleta, que estava na carroceria, foram apreendidas.

Já por volta das 10h30, também de sexta-feira, no município de Porto Esperidião, os policiais do Gefron e da Força Tática faziam rondas para localizar um carro com registro de roubo. Ao visualizar um veículo com as características semelhantes, os profissionais fizeram a abordagem. Durante busca pessoal nada foi encontrado, mas ao vistoriar o veículo, foi encontrado uma arma de fogo com sete munições, sendo uma deflagrada.

Ao ser questionado, o suspeito confirmou que não tinha registro de posse. Uma pessoa foi presa e a arma e as munições foram apreendidas.

Uma terceira pessoa foi presa nas proximidades de uma das bases do Gefron, o Posto do Limão, que fica na BR-070. Por volta das 22h30, os policiais abordaram um veículo onde o condutor estava com sinal visível de embriaguez ao volante. Ao realizar o teste do etilômetro (bafômetro) foi constatado que o nível de álcool estava acima do permitido. O suspeito e o veículo foram encaminhados para Delegacia de Cáceres (a 212 km ao Oeste de Cuiabá).

Mais prisões

Perguntado pelos policiais para onde estaria indo, o suspeito informou que estava levando a motocicleta para um morador do município e que receberia R$ 2 mil pelo serviço e, após 15 dias, seria registrado um Boletim de Ocorrência de roubo e/ou furto para solicitar ressarcimento da seguradora do veículo.

No sábado (09.01), em Porto Esperidião, por volta das 16h30, durante rondas, os policiais do Gefron visualizaram um condutor em uma motocicleta. Ao solicitar ordem de parada, o suspeito tentou fugir, mas foi contido. Durante busca pessoal foi encontrado uma porção de substância análoga a maconha. A motocicleta não tinha nenhuma ocorrência.

Diante dos fatos, o suspeito, que já tem passagens por tráfico de drogas e furto, foi levado para Delegacia e a motocicleta foi apreendida.

Já no domingo (10.01), por volta das 13h30, em Porto Esperidião, os policiais do Gefron e da Força Tática abordaram um veículo de uma empresa locadora de veículo. Durante checagem via sistema, constatou que o carro tinha queixa de furto na cidade de Caieiras (SP). Ao ser questionado, o condutor afirmou que receberia a quantia de R$ 1,5 mil do contratante. O veículo foi apreendido e o homem encaminhado para a Defron.

Um outro veículo foi recuperado, também neste domingo, por volta das 17 horas, em Cáceres. Ao passar pela base do Gefron, na BR-070, o condutor foi parado. Ao solicitar a documentação do veículo, com placa de Brasília (DF), o suspeito informou que emprestou o carro para ir até a Bolívia. Durante a checagem constatou que o bem era de uma locadora.

De imediato, os profissionais entraram em contato com a empresa, que confirmou a locação no dia sete de janeiro, mas afirmou que o mesmo não tinha autorização para deixar terceiros utilizar o veículo. Aos policiais, o suspeito confirmou que o locatário ofereceu R$ 1 mil para que levasse o carro para a Bolívia. O suspeito e o veículo foram encaminhados para a Delegacia do município.

Comentários Facebook
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana