conecte-se conosco



Agronegócio

Vacinação contra a febre aftosa segue até quarta-feira (10) em Mato Grosso

Publicado

Os pecuaristas mato-grossenses têm até a próxima quarta-feira (10.06) para vacinar o rebanho  estadual de quase 30 milhões de cabeças de gado contra a febre aftosa. De acordo com o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado (Indea-MT), até o momento foi comunicada a imunização de 67,21% do gado em 66,93% das propriedades rurais com bovinos. Os pecuaristas devem comunicar a vacinação até 20 de junho, por e-mail ou presencialmente.

Devido à pandemia do novo coronavírus, houve adequação dos procedimentos previamente à realização desta etapa de vacinação, por meio de videoconferência entre serviço público e iniciativa privada. Também houve a descentralização dos atendimentos de forma itinerante nos assentamentos rurais e barreiras sanitárias da fronteira com a Bolívia sem prejuízo ao atendimento aos produtores rurais na unidades locais do Instituto nos municípios.

“Os dados de venda de vacinas e comunicação ao Indea-MT são avaliados diariamente e comparados ao mesmo período dos anos anteriores para entendermos o panorama e direcionar o planejamento das ações. Por exemplo, se em determinado local verificamos que produtores ainda não adquiriram vacina eles são contactados e alertados pelos servidores do Instituto”, explica Renan Tomazele, diretor técnico do Indea-MT.

Apesar de quase 90% das doses de vacina já estarem vendidas, o número ainda é baixo se comparado às comunicações feitas ao órgão estadual. Por isso, Tomazele reforça a necessidade de o pecuarista vacinar e comunicar imediatamente à unidade local. Para fazer isto, pode se dirigir pessoalmente, com todas as medidas de segurança, ou enviar um e-mail para a unidade local (clique aqui), anexando a nota fiscal de compra da vacina.

Thielli Bairros | Sedec – MT

Leia mais:  Soja: agricultores dão início do plantio da safra 2020/21 em Mato Grosso

Comentários Facebook
publicidade

Agronegócio

Soja: agricultores dão início do plantio da safra 2020/21 em Mato Grosso

Publicado

Um dia após o fim do vazio sanitário da soja em Mato Grosso, as plantadeiras já começam a fazer barulho. Em Sorriso, município que ostenta a maior área destinada à cultura no mundo (mais de 600 mil hectares), os trabalhos tiveram início nesta quarta-feira, 16.

Logo pela manhã, a sementes eram lançadas no solo em uma das áreas do grupo Gemmi, que deve semear cerca de 5 mil hectares da oleaginosa neste ciclo. Gerente do grupo, Elias Belé registrou as imagens deste primeiro dia de plantio, que – inicialmente – será feito apenas nos 300 hectares cobertos pelo pivô de irrigação. Nos demais talhões, a movimentação começará apenas quando a chuva – que anda sumida na região – voltar a dar as caras.

Gerente do Grupo Gemmi registra o início do plantio da soja

Quem também aguarda o retorno das chuvas é o agricultor Clairton Pavlack, que vai cultivar 1800 hectares de soja em Nova Mutum. Ele diz que está com as plantadeiras “engatadas”, mas não vai ligar os motores dos tratores enquanto não houver umidade suficiente para semear com segurança. Além da estiagem, ele também está preocupado com a ocorrência de incêndios em áreas próximas à propriedade e chegou a suspender a aplicação de adubo com receio de prejuízos. “Estamos com as sementes no jeito… mas o clima está muito seco, tem muita fumaça e fogo por todo lado. Temos adubo para jogar mas vamos esperar a chuva, porque como está queimando muito na região, vai que a gente joga o adubo e corre o risco de perdê-lo. É um ano muito perigoso”, comenta.

Maquinário aguarda a chegada das chuvas para trabalhar

Principal estado produtor de soja do Brasil, Mato Grosso deve destinar mais de 10,2 milhões de hectares para o cultivo do grão nesta safra, a maior área de todos os tempos no estado. A estimativa do Imea é de que destes campos saiam mais de 35,18 milhões de toneladas da oleaginosa.

Leia mais:  Pela primeira vez na história, produção de milho deve superar a de soja em Mato Grosso

Comentários Facebook
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana