conecte-se conosco



Mato Grosso

Sesp deflagra operação e prende 17 suspeitos de homicídio, tráfico de drogas e roubos e furtos

Publicado


As forças de segurança cumpriram, em três dias, 17 mandados de prisão contra suspeitos de agir criminalmente no Norte do Estado. O resultado faz parte da “Operação Salutem”, deflagrada na quinta-feira (09.01) no município de Sinop (a 500 km ao Norte de Cuiabá) e região. As ações seguiram até sábado (11.01) e aconteceram simultaneamente em 10 cidades.

As prisões foram cumpridas contra suspeitos de delitos criminais de homicídio, roubo, furto e tráfico de drogas. Ainda no período foram registrados 44 Boletins de Ocorrências, 75 pessoas foram conduzidas para a delegacia, dois veículos foram recuperados e duas armas de fogo foram apreendidas.

Também no período foram contabilizadas 106 notificações de trânsito, 49 veículos e drogas foram apreendidos, dentre eles, 199 adesivos de LSD. A operação foi deflagrada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Adjunta de Integração Operacional (Saiop).

Além de Sinop, as ações policiais contemplaram as cidades Tapurah, Itanhangá, Feliz Natal, Sorriso, Nova Ubiratã, União do Sul, Santa Carmem, Cláudia, Ipiranga do Norte e Vera.

Leia mais:  Governo do Estado avança na prorrogação do contrato de gás natural da Bolívia

O secretário da Saiop, coronel PM Victor Fortes, destaca que a primeira operação do ano surtiu efeito positivo para a população da região.

“A prisão dos suspeitos é importante para proporcionar a sensação de segurança para a sociedade. Unimos as nossas forças policiais junto com outros órgãos, federais e municipais, para realizarmos um trabalho amplo na repressão e prevenção da criminalidade. Nossas ações se concentraram nas áreas centrais dos municípios e também na zona rural e periferia”.

Participam da operação profissionais da Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Politec, Detran, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Sistema Penitenciário, Guarda Municipal, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Prefeitura de Sinop.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Governo do Estado avança na prorrogação do contrato de gás natural da Bolívia

Publicado

Os acordos comerciais entre o Estado de Mato Grosso e o governo da Bolívia estão sendo concretizados. Durante uma reunião nesta sexta-feira (31.07), no Palácio Paiaguás, o embaixador da Bolívia no Brasil, Wilfredo Rojo Parada, o presidente da Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), Richard Botello, e comitiva foram recepcionados para uma conversa sobre o contrato firme de gás e sua prorrogação por dez anos, entre outros assuntos.

“Houve uma mudança no governo da Bolívia e esta visita é importante para desenvolvermos definitivamente uma série de projetos, especialmente aqueles referentes ao gás boliviano e à ureia. Com a prorrogação do contrato por dez anos poderemos levar o gás natural para o Distrito Industrial de Cuiabá, para o abastecimento de usinas de etanol de milho e caminhões”, explica César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

Estudo da MT Gás e do Senai MT mostram que seriam necessário 40,5 milhões de metros cúbicos por mês para abastecer todas as usinas de etanol de milho do Estado e também os caminhões que passariam a ser abastecidos com gás natural liquefeito (GNL). Para o distrito, seriam mais 2,5 milhões de metros cúbicos por mês.

“Agora temos um cronograma e datas estabelecidas para conclusão e efetivação de conversas que vêm há anos ocorrendo. O Governo de Mato Grosso quer colocar em prática estas conversas para atingir os interesses do Estado e também da Bolívia”, afirmou Mauro Carvalho, secretário-chefe da Casa Civil.

O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, enfatizou que Mato Grosso, com este contrato assinado, garante mercado para o gás boliviano pelos próximos 10 ou 20 anos. “Já tivemos o fornecimento de gás em Mato Grosso, mas com interrupções. Com esta segurança, conseguiremos recuperar a credibilidade do gás no Estado junto aos clientes. Isto fará com que a relação entre Mato Grosso e Bolívia se estenda para outros negócios”.

Outros assuntos discutidos foram a pavimentação da rodovia BR 070 entre San Matías e San Ignácio, na Bolívia; o Porto de Cáceres, com a efetivação dos trabalhos da Hidrovia Paraguai-Paraná, também será um negócio de interesse boliviano e mato-grossense, pois poderá levar a soja produzida no Estado e importar ureia, insumo importante para o agronegócio.

Mayke Toscano Secom MT

O embaixador da Bolívia no Brasil, Wilfredo Rojo Parada, avaliou a reunião como produtiva e muito prática em relação à evolução das tratativas com o Governo mato-grossense. Ele citou ainda negociações em relação à internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon e a revalidação de diplomas de estudantes de Medicina brasileiros que estudam no país vizinho.

“A Bolívia está sempre disposta a estreitar laços com Mato Grosso, há uma antiga relação de amizade e, além disso, o Estado é uma potência em agronegócio e temos que desenvolver negócios. Há muitos desafios para superarmos, mas acreditamos que os resultados serão positivos”, disse.

Participaram da reunião os deputados estaduais Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa, e Faissal Jorge. O presidente da MT Gás, Rafael Reis, o presidente da Famato, Normando Corral, o diretor da Fiemt, Rafael Masson, o presidente da Associação Pró-Hidrovia, Reck Junior e demais representantes da comitiva boliviana.

Comentários Facebook
Leia mais:  Sexta-feira (31): Mato Grosso registra 52.078 casos e 1.842 óbitos por Covid-19
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana