conecte-se conosco



Geral

Segurança Pública coordena planejamento de escolta de combustível no estado

Publicado

As demandas relacionadas à escolta de caminhões com combustível serão recebidas pela Casa Civil do Governo do Estado de Mato Grosso, que irá repassar ao Comitê de Gestão de Crise da Segurança Pública, para definir as prioridades e deliberar as ações junto ao Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). Instalado na manhã desta segunda-feira (28.05), o centro tem a missão de coordenar todas as ações operacionais necessárias neste período de greve dos caminhoneiros autônomos.

A metodologia das escoltas foi definida também nesta manhã, durante reunião do Comitê Gestor de Crise do Governo do Estado, realizada no Palácio Paiaguás, em Cuiabá. Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, com o trabalho estratégico alinhado ao planejamento operacional será possível priorizar o atendimento à população. “Estamos garantindo a total normalidade das nossas atividades e também nos esforçando, junto aos órgãos federais, para realizar as escoltas e minimizar os efeitos da crise para os cidadãos”.

Segundo o inspetor Carvalho, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma escolta será realizada a partir de hoje, até São Paulo, para o abastecimento de querosene, visando reabastecer o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande. “Estamos em contato com os manifestantes desde as 5h desta segunda-feira para sensibilizar e conseguir deslocar caminhões com combustível para atender ambulâncias e a segurança pública”, ressaltou.

Nara Assis | Sesp-MT 

O apoio às escoltas contará ainda com efetivo da Polícia Federal, Exército Brasileiro, Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Polícia Militar (PM-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Este trabalho integrado com os órgãos federais, inclusive, é realizado também no âmbito da inteligência policial. Na tarde desta segunda-feira (28.05), ocorre uma reunião estratégica da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), com a participação de integrantes da inteligência estadual.

Além das forças policiais, as outras Secretarias e entidades que integram o Comitê repassaram o panorama da situação em todo o estado ao governador Pedro Taques. “A situação de Mato Grosso, segundo as informações que colhemos de todos os órgãos de segurança, não se alterou, e também temos grupos de trabalho da saúde, do combustível e outro para o setor de alimentação, que estão trabalhando durante todo o dia, com o monitoramento da situação junto aos municípios”.

A reunião também contou com a participação do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Eduardo Botelho; presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargador Rui Ramos; secretários de Estado; e representantes do setor de Atacadistas, energia elétrica, combustível, entre outros.  


Comentários Facebook
publicidade

Geral

Após três dias, piloto de avião que caiu em floresta é encontrado vivo

Publicado

por

O piloto de avião Maicon Semencio Esteves, de 27 anos, que desapareceu após a queda de aeronave agrícola que pilotava, no Distrito de União do Norte, em Peixoto de Azevedo (a 696 km de Cuiabá) foi localizado com vida, após três dias. 

A informação foi confirmada ao Olhar Direto pela Polícia Militar e pelo irmão do jovem. Maicon foi encontrado a cerca de dois quilômetros da aeronave, em uma região de mata, nas proximidades de um rio. 
O irmão do piloto, Diego Semencio Esteves, disse que ele foi encontrado fraco, queimado, mas consciente. Imagens mostram que o jovem sofreu queimaduras no rosto e nos braços. Uma equipe de resgate encaminhou o piloto até um hospital, onde deverá receber atendimento médico. 
Equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros estavam na região de mata a procura do jovem, que sofreu o acidente na segunda-feira (5). O irmão do piloto também disse que três amigos, um tio e um primo que moram nas proximidades haviam ido até o distrito ajudar nos trabalhos das forças de segurança.

Após a queda, a aeronave pegou fogo. Diego, no entanto, afirmou que a cabine da aeronave permaneceu intacta.  Um canivete que pertencia a Maicon foi localizado a cerca de dois metros da aeronave.
Conforme consta do Registro Aeronáutico Brasileiro, o avião estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) cancelado desde 2010. A aeronave estava registrada na categoria de serviços especializados aero agrícola.
 
A Força Aérea Brasileira (FAB), por meio de nota, informou que investigadores do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VI), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), realizam a ação inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PT-GSH.

 

Da Redação – Fabiana Mendes | Olhar Direto 

 


PUBLICIDADE



Comentários Facebook
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana