conecte-se conosco


Polícia

Quase 200 celulares, chips e carregadores são encontrados escondidos em paredes da maior penitenciária de MT

Publicado

Agentes penitenciários apreenderam 195 celulares, mais de 700 chips e 218 carregadores, que estavam escondidos nas paredes das celas do raio três, nessa quarta-feira (18), na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá.

Também foi apreendido um tubo de creme dental que era usado para guardar tinta, usada para camuflar os buracos feitos pelos presos nas paredes.

A penitenciária está sob intervenção do estado desde 12 de agosto e passa por reformas.

A apreensão ocorreu após a primeira fase da operação que apreendeu várias uma série de objetos, como aparelhos eletrônicos, ventiladores, freezeres e geladeiras, além de centenas de blocos de anotação, com informações sobre a contabilidade do crime organizado.

A primeira fase dessa operação durou 30 dias.

A ação começou no dia 13 de agosto e terminou um mês depois. Durante esse período as visitas ficaram suspensas.

Uma das mudanças que aconteceram depois dessa operação foi em relação às visitas.

Não haverá mais a visitação nas quartas-feiras. Durante a semana, a visita passou a ser às sextas-feiras.

Quanto às visitas aos domingos, foi adotado um sistema de rodízio. A cada mês haverá rotatividade nos dias de visitas nos raios 1, 2, 3 e 4, garantindo que todos os familiares possam ver os presos aos domingos. A cada dia de visita, cerca de 600 visitantes ingressam na penitenciária.

Os presos podem receber até dois visitantes por vez, que devem estar devidamente cadastrados, além de crianças, que também devem ser cadastradas conforme documentação exigida no Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário.

FONTE: G1

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil prende homem que tentou matar companheira queimada em Cuiabá
publicidade

Polícia

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha envolvida em roubos de caminhonetes na fronteira

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Quatro integrantes de uma quadrilha envolvida em roubos de caminhonetes na região de fronteira foram presos, pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (18.10), em ação das Delegacias de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade (448 e 521 km a Oeste de Cuiabá).

Robson Costa de Araujo Vieira, 27, Jacinto Neto Barbosa dos Santos, 38, Anderson Mateus Pedroso Camargo, 26 e Daniel Gomes de Toledo, 24, foram flagrados em um ponto de venda de entorpecentes em Vila Bela e confessaram a participação no roubo de um veículo na cidade de Conquista D’Oeste.

As investigações iniciaram quando os policiais da Delegacia de Pontes e Lacerda entraram em contado com a equipe da Polícia Civil de Vila Bela comunicando o roubo de uma caminhonete Chevrolet S10, ocorrido na quarta-feira (16), em Conquista D’Oeste, em que os suspeitos estariam deslocando com o veículo com destino a Bolívia.

Durante as diligências para interceptar o veículo, os policiais receberam informações de que a caminhonete foi encomendada por um traficante da Vila Bela, para ser trocado por drogas no país vizinho.

Leia mais:  Polícia Civil destrói 700 quilos de entorpecente apreendidos na região de fronteira

Com base na informação, os policiais passaram a monitorar pontos conhecidos por atuarem como bocas de fumo na cidade, onde foram verificadas fundadas suspeitas na casa de dois traficantes da cidade.

Após mais de 24 horas de vigilância, os policiais flagraram o momento que três suspeitos com características pessoais semelhantes às passadas pela vítima chegaram a casa. Diante das suspeitas, os policiais civis solicitaram o apoio da equipe da Polícia Militar para entrar na residência, onde surpreenderam os quatro suspeitos.

Durante a abordagem, os investigados tentaram resistir a prisão, porém acabaram detidos pelos policiais. Questionados, os presos confessaram a participação no roubo da caminhonete e disseram que o veículo foi levado para Bolívia ainda no dia 16.

Em buscas na casa, os policiais encontraram documentos pessoais de outros dois integrantes da quadrilha, que seriam os responsáveis pela boca de fumo e também por levar a caminhonete para a Bolívia. Também foi apreendido no endereço, um prato com resquícios de entorpecente, aparelhos celulares de origem duvidosa e dois botijões de gás produto de furto.

Leia mais:  ALERTA: Polícia Civil não envia intimações por e-mail

Diante das evidências, os suspeitos foram conduzidos a Delegacia de Pontes e Lacerda, onde foi lavrado o flagrante pelos crimes de roubo e associação criminosa.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana