conecte-se conosco


Geral

Programa invasor infecta mais de 75 mil dispositivos de Android no Brasil

Publicado

malware Agente Smith (que recebeu esse nome em homenagem ao personagem do filme ‘Matrix’) está se tornando uma das maiores ameaças presentes no ecossistema do Android. Em um levantamento feito pela empresa Check Point Research, o software malicioso já infectou mais de 25 milhões de smartphones e tablets em todo o mundo.

O Brasil também é um alvo em potencial para o malware. Estima-se que mais de 75 mil dispositivos móveis tenham sido infectados no país, esse é um número alarmante e traz à tona algumas questões de privacidade que devem sempre ser levadas em conta.

Diversas recomendações apontam para que os usuários nunca instalem aplicativos de terceiros sem saber exatamente a procedência. O malware chegou a aparecer como alguns aplicativos da Play Store, mas, felizmente, o Google detectou o problema e removeu os apps problemáticos rapidamente.

O que se sabe é que o malware está usando os dispositivos dos usuários para obter ganhos financeiros por meio de anúncios maliciosos. Ele substitui parte do código de serviços legítimos para que eles passem a exibir anúncios. Com isso, os criminosos desviam para eles próprios os valores por clique.

O problema é que o mesmo vírus pode ser facilmente utilizado para fins mais intrusivos e prejudiciais, como o roubo de credenciais bancárias. Além disso, devido à sua capacidade de esconder seu ícone de inicialização e enganar os usuários se passando por um aplicativo popular instalado no dispositivo, há inúmeras possibilidade desse tipo de malware danificar o aparelho.

De onde surgiu o malware Agente Smith?

Quem criou o malware ainda é um mistério. Mas foi descoberto sua gênese e como ele funciona. Ele apareceu pela primeira vez na loja de aplicativos 9Apps, bastante popular entre usuários indianos. Na loja, é possível fazer o download de arquivos executáveis de apps famosos sem a necessidade de uma conta na Google Play.

O usuário, em busca de novos aplicativos, acaba baixando arquivos executáveis, os famosos APKs, infectados. Geralmente, eles estão disfarçados de jogos gratuitos, aplicativos utilitários ou apps de entretenimento adultos. Após ser instalado, e de forma silenciosa, o aplicativo infectado verifica se há algum app popular, como o WhatsApp, instalado no dispositivo e realiza a troca de parte do código para passar a exibir os anúncios.

FONTE: Olhar Digital

 

Leia mais:  Pagamento da folha de julho dos servidores estaduais será concluído neste sábado (17)

Comentários Facebook
publicidade

Geral

Carteira nacional dá uma série de vantagens aos artesãos de Mato Grosso

Publicado

Francisca Gomes dos Santos, de 75 anos, sempre gostou de artesanato. Há alguns anos, quando ainda não estava aposentada, vendia roupas em feiras livres em Cuiabá e, aos poucos, foi inserindo suas peças feitas em coco, raízes, galhos. “O pessoal se interessou pelo meu trabalho e comecei a fazer mais coisas, sempre vendendo bem”, conta dona Francisca, que investiu em esculturas de araras, onças e bichos regionais de Mato Grosso.

Como percebeu que o trabalho estava agradando o público, dona Francisca decidiu fazer a Carteira Nacional do Artesão, que dá diversas vantagens aos trabalhadores deste setor e não tem custo. “A carteira abriu mais portas para o meu trabalho, posso vender em diversos lugares e participar de feiras pelo Brasil”, explica.

As feiras, aliás, são o que mais agradam a artesã. “Estou aposentada e o artesanato ajuda a complementar minha renda. Mas eu gosto mesmo é de curtir as feiras, conhecer os lugares e as pessoas”, diz, entusiasmada.

Em Mato Grosso, são cerca de 5 mil artesãos cadastrados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab), do Programa do Artesanato Brasileiro, a maioria em Cuiabá e Várzea Grande.

A coordenadora do Programa do Artesanato da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Lourdes Josafá Sampaio, explica que após a publicação da Portaria nº1.007/2018- SEI do Governo Federal, os trabalhadores manuais, bebidas e alimentação saíram da base conceitual do Programa do Artesanato Brasileiro.

“Há uma diferença entre artesanato e trabalho manual. O artesão transforma a matéria prima, o produto é exclusivo e tem representatividade cultural, já o trabalhador manual modifica uma peça pronta, faz montagens, usa moldes e tem a possibilidade de produzir em escala”, diz.

As vantagens de se cadastrar e solicitar a Carteira Nacional do Artesão são expor e comercializar os produtos em eventos regionais, nacionais e internacionais promovidos pelo PAB ou outras instituições; estar isento de imposto para venda; ter a profissão reconhecida pelo Ministério do Trabalho; se cadastrar no INSS; encaminhamento para acesso a linhas de crédito.

Para se cadastrar no Sicab, o artesão precisa ser morador do Estado, ter mais de 16 anos, apresentar cópia do RG ou documento de identificação com foto, cópia do CPF, comprovante de residência e uma foto 3×4. Além disso, precisa apresentar uma peça pronta de cada matéria prima ou técnica a ser cadastrada, elaborar um vídeo em todas as fases de produção para comprovação da habilidade (o artesão reconhecido como Mestre e artista popular não precisa fazer o vídeo).

As renovações da Carteira Nacional do Artesão que não demandarem alterações poderão ser feitas por simples requerimento à Coordenação Estadual de Artesanato, dispensado o procedimento de teste de habilidade. O cadastramento e renovação acontece na própria SEDEC, que fica na Av. Getúlio Vargas, nº1077, bairro Goiabeiras, em Cuiabá. O telefone para contato é (65)3613-0007.

FONTE: Governo do Estado de Mato Grosso

 

Leia mais:  Seduc será responsável por encaminhar às escolas sugestão para reposição de aulas

Comentários Facebook
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana