conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil realiza a doação de 8 mil pares de calçado a entidades carentes de Alto Araguaia

Publicado

A Polícia Civil de Alto Araguaia realizou, na segunda-feira (13.08), a doação de mais de 8 mil pares de calçados apreendidos, em benefício de três instituições de auxílio a pessoas carentes no município. A apreensão ocorreu, no mês de maio de 2018, no Posto Fiscal Henrique Peixoto, ocasião em que foram apreendidos 674 fardos de calçados diversos.

A doação dos produtos apreendidos no procedimento, realizada pela Delegacia de Alto Araguaia, foi autorizada por decisão judicial, após representação do delegado, Carlos Roberto Moreira de Oliveira.O pedido foi deferido, por intermédio da diretora do Fórum, Marina Carlos França e através do juiz da Segunda Vara, Adalto Quintino da Silva, onde tramitou os autos do processo.

Com a autorização judicial, foi realizada a entrega dos produtos às entidades na segunda-feira (12), sendo 350 fardos doados em favor do Projeto Cidadão Araguaia, 250 para a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social do Município de Alto Araguaia e 74 fardos em prol do Centro Espírita Maria de Nazaré.

A ação beneficiará as entidades com mais de 8 mil pares de calçados, por intermédio de políticas públicas sociais, que atenderá várias pessoas carentes do município de Alto Araguaia.

FONTE: PJC

 

Leia mais:  Quase 200 celulares, chips e carregadores são encontrados escondidos em paredes da maior penitenciária de MT

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Quase 200 celulares, chips e carregadores são encontrados escondidos em paredes da maior penitenciária de MT

Publicado

Agentes penitenciários apreenderam 195 celulares, mais de 700 chips e 218 carregadores, que estavam escondidos nas paredes das celas do raio três, nessa quarta-feira (18), na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá.

Também foi apreendido um tubo de creme dental que era usado para guardar tinta, usada para camuflar os buracos feitos pelos presos nas paredes.

A penitenciária está sob intervenção do estado desde 12 de agosto e passa por reformas.

A apreensão ocorreu após a primeira fase da operação que apreendeu várias uma série de objetos, como aparelhos eletrônicos, ventiladores, freezeres e geladeiras, além de centenas de blocos de anotação, com informações sobre a contabilidade do crime organizado.

A primeira fase dessa operação durou 30 dias.

A ação começou no dia 13 de agosto e terminou um mês depois. Durante esse período as visitas ficaram suspensas.

Uma das mudanças que aconteceram depois dessa operação foi em relação às visitas.

Não haverá mais a visitação nas quartas-feiras. Durante a semana, a visita passou a ser às sextas-feiras.

Quanto às visitas aos domingos, foi adotado um sistema de rodízio. A cada mês haverá rotatividade nos dias de visitas nos raios 1, 2, 3 e 4, garantindo que todos os familiares possam ver os presos aos domingos. A cada dia de visita, cerca de 600 visitantes ingressam na penitenciária.

Os presos podem receber até dois visitantes por vez, que devem estar devidamente cadastrados, além de crianças, que também devem ser cadastradas conforme documentação exigida no Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário.

FONTE: G1

Comentários Facebook
Leia mais:  Quase 200 celulares, chips e carregadores são encontrados escondidos em paredes da maior penitenciária de MT
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana