conecte-se conosco



Cidades

Polícia abre procedimento contra padre que postou foto com arma, padre pede desculpas a sociedade

Publicado

O delegado Miguel Macário Lopes, de São José de Quatro Marcos (315 km a Oeste da Capital), abriu um procedimento preliminar para investigar o padre Thiago Bruno, que postou uma foto segurando uma arma de fogo em uma rede social.
A imagem foi publicada pelo padre – que é responsável pela paróquia do Município – na segunda-feira (1) no seu Whatsapp com a hashtag: 2018.
Conforme o delegado, a foto causou uma grande polêmica na cidade. O padre, segundo Lopes, pode responder por apologia ao crime.
A apologia ao crime está prevista no artigo 287 do Código Penal, que prevê como ato criminoso elogiar, exaltar, enaltecer ou ressaltar vantagens do ato ilícito. A detenção estipulada é de 3 a 6 meses.
“Realmente está dando o que falar essa foto aqui na cidade. Repercutiu muito mal pelo fato dele ser um líder religioso. Mas eu já tomei conhecimento que a arma é legal, pertence a um colecionador que é amigo do padre”, disse o delegado.
“Porém, a exposição caracteriza apologia, que também é uma conduta criminosa, mas, considerado um crime brando de acordo com o Código Penal”, afirmou Lopes.
O delegado enfatizou que irá intimar o padre a  prestar esclarecimentos sobre a imagem.
“Eu não consegui falar com ele porque ele está de férias, mas assim que retornar, será ouvido.”, disse.
“Foi instaurado um procedimento preliminar para sabermos o que realmente aconteceu, porque, de repente, pode não ter sido isso. Muitas vezes as coisas não são como se apresentam. O procedimento preliminar, portanto vai apurar o que ocorreu para depois instaurar um procedimento definitivo para responsabilizar criminalmente ou não a pessoa”, pontuou.
 
Padre reconhece erro e pede desculpas a sociedade
padre 5
 
O pároco Thiago Bruno, do município de São José dos Quatro Marcos, publicou nesta terça-feira, 2, em  rede social uma nota de esclarecimento da postagem  de uma  foto  ostentando uma  possível arma de fogo.
Segundo padre Thiago o fato ocorreu em uma festa de aniversário de um amigo, e que por  simplicidade publicou a imagem com  uma arma de brinquedo. “ publiquei em rede social uma imagem em que apareço próximo a uma arma de brinquedo (souvenir) deste mesmo amigo, de onde surgiram várias interpretações, como é comum nos comportamentos nas redes sociais”. Disse o padre.
O pároco ainda pediu desculpas à sociedade e afirmou que é contra qualquer ato que  gere violência. “Errei, e peço perdão à minha família, à família do meu amigo aniversariante, aos meus paroquianos, e aos meus amigos. Afirmo que promovo a paz e a segurança na sociedade, o bem estar da família, o respeito às leis, e a defesa da vida desde a concepção da pessoa humana. Sou contra a cultura de morte (incluindo qualquer apologia ao crime). Que Deus abençoe a todos nós com um ano novo cheio de vida nova.  Feliz 2018. Rezem por mim!”
Por Popular Online


Comentários Facebook
Leia mais:  Prefeitura de Vale de São Domingos contrata assessoria contábil por R$ 96 mil e TCE recomenda capacitação de servidores ao invés de contratação de serviço
publicidade

Cidades

Estudante supera deficiência e conclui o ensino médio em São José dos Quatro Marcos

Publicado

Na noite de quinta feira (13), Raian  Santana, de 21 anos, recebeu  da Escola Plena Deputado  Bertoldo Freire o diploma de formatura do Ensino Médio. Diferente dos outros colegas, ele entrou no local do evento de cadeira de rodas acompanha de sua mãe.

Concluir o ensino médio é mais uma etapa vencida, é uma superação de vida. Raian nasceu prematuro (7 meses),  e por causa de sua má formação razão pela qual ele possui os membros atrofiados e não fala, os médicos disseram a mãe que ela teria muitas lutas com o filho; mas independentemente de todas as dificuldades físicas,  Cida  como é carinhosamente chamada  foi persistente e acreditou nos sonhos de Raian. “Meu filho tem os mesmos direitos das outras crianças, por isso corri atrás, quebrei as barreiras,  as dificuldades vieram, mas fui em frente, tudo pelo meu filho”.

O olhar sincero e o sorriso por ter concluído o ensino médio  é um exemplo de vida. Sua mãe Cida, logo após a formatura estava radiante com a conquista do filho e afirmou que passou muitas dificuldades  para ver seu filho concluir o ensino médio.

Cida recebeu uma homenagem especial da escola .“Naquele  momento passa um filme na cabeça, e eu  estava mais ansiosa do que ele, pois o acompanhei oito anos e meio dentro de uma sala de aula, e sofri muito.  Quando eu entrei ali eu já estava segurando para não chorar, mas aguentei até na hora da homenagem; depois desabei em um choro de felicidade em ver o sonho do meu filho ser realizado”. Afirmou Aparecida.

Matéria especial do site Quatro Marcos Notícias

Comentários Facebook
Leia mais:  Prefeitura de Jauru tem 180 dias para criar Agência Municipal Reguladora ou aderir à estadual, diz TCE
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana