conecte-se conosco


Mato Grosso

Mauro Mendes apresenta ações do Estado em reunião com embaixadores da Europa e governadores

Publicado

O governador Mauro Mendes cumpre agenda em Brasília, nesta sexta-feira (13.09), com os embaixadores de quatro países da Europa.

A agenda é conjunta com os governadores da Amazônia Legal, que foram convidados pelos embaixadores da Alemanha, Noruega, Reino Unido e França para apresentar as ações já realizadas nos estados contra o desmatamento ilegal e as queimadas.

A primeira reunião do dia foi com os embaixadores da Noruega (Nils Martin Gunneng), Reino Unido (Vijay Rangarajan) e Alemanha (Georg Witschel). Os embaixadores deixaram claro que o objetivo é saber de que forma eles podem colaborar com as ações.

“Nós não queremos apenas preservar, mas também precisamos desenvolver a região. Temos muitos investimentos aqui. Queremos saber como podemos ajudar nesse desafio de preservar o meio ambiente, pois o Brasil é um parceiro chave”, disse o embaixador Nils Gumeng, da Noruega.

Mauro Mendes afirmou aos embaixadores que o Estado tem interesse em firmar parcerias diretamente com os países que eles representam.

Ele também destacou as ações realizadas no estado para combate as queimadas e a meta de desmatamento ilegal zero para os próximos anos. O governador relatou sobre o trabalho realizado para acelerar as análises do Cadastro Ambiental Rural e na aquisição de sistema de monitoramento em tempo integral, o Imagens Planet, em parceria com o banco alemão KFW.

O governador ainda questionou os embaixadores se eles pretendem aumentar os valores investidos nesse setor e também compensar os proprietários rurais para que eles também não desmatem as áreas permitidas.

“Estamos trabalhando muito e com metas audaciosas para manter a floresta em pé. Mas, o mundo precisa nos ajudar a compensar isso”, destacou Mauro Mendes.

Participaram da reunião representantes dos governos do Amazonas, Amapá, Roraima, Pará, Rondônia, Acre, Maranhão e Tocantins.

Ainda nesta tarde, Mauro Mendes e os demais governadores se reunirão com o embaixador da França, Michel Miraillet.

As ações

O Governo de Mato Grosso tem feito um trabalho intenso para prevenir, fiscalizar e combater o desmatamento ilegal e os incêndios criminosos no Estado.

Desde maio, as equipes de diversos órgãos (como a Sema e Sesp, por meio do Corpo de Bombeiros) tem atuado com ações preventivas, palestras orientativas e planejamento das ações em todas as regiões de Mato Grosso.

Para combater os incêndios, estão sendo usados 87 veículos, dois aviões, um helicóptero e 1.327 combatentes, se revezando entre 350 e 400 homens por dia. Também estão sendo deflagradas operações integradas de combate ao fogo e ao desmatamento ilegal. Também realizamos uma ação antecipada para evitar que as queimadas atinjam o nosso Pantanal.

Além disso, o monitoramento das queimadas e do desmatamento passou a ser feito quase que em tempo real com a aquisição da ferramenta Imagens Planet, que emite alertas ao Estado, indicando os locais exatos em que os eventos ocorrem a partir de 1 hectare de desmate.

O Governo ainda prorrogou o prazo de proibição de queimadas na zona rural e suspendeu novas autorizações para desmate, decretando também situação de emergência, de modo a dar mais agilidade no combate a estes crimes.

Até o momento, durante o período proibitvo, já foram feitas 39 apreensões, oito conduções de infratores, 103 autos de infração e fiscalização de 104 pontos, com a autuação total de mais de 30,6 mil hectares. Além disso, foram aplicados mais de R$ 146 milhões em multas aos infratores.

FONTE: Governo do estado de MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Projeto de lei sugere que municípios tenham condições de comprar máquinas usando o Fethab como garantia
publicidade

Mato Grosso

Apartamento e casa de ex-governador de MT vão a leilão com lances iniciais de R$ 1,2 milhão e R$ 2,4 milhões

Publicado

Colocados em leilão, um apartamento e uma mansão do ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, já estão abertos para lances. Na quarta-feira (18), a leiloeira, a serviço do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), divulgou fotos dos imóveis e abriu prazo para os lances, com valores iniciais de R$ 1.202 milhão e R$ 2.440 milhões, respectivamente.

Os imóveis estão entre os nove bens entregues à Justiça pelo ex-governador após acordo de delação premiada para restituir os cofres públicos. Juntos, eles estão avaliados em cerca de R$ 52 milhões.

O apartamento fica em um condomínio de luxo, no Bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, próximo a um shopping.

Os lances foram ser feitos pelo site da leiloeira e também presencialmente.

O prazo máximo para habilitação eletrônica dos interessados termina no dia 14 de outubro, ou seja, 48 horas antes do encerramento do leilão presencial, que ocorrerá no dia 16 de outubro.

Para participar do leilão presencial não é necessário o cadastro prévio. Basta ir ao local do leilão, no dia e horário marcado pela Justiça, com documentos pessoais para pessoa física e contrato social com procuração assinada pela pessoa jurídica, e fazer o lance. Já o leilão eletrônico requer cadastro em até 48 horas antes do leilão.

A casa oferecida em leilão fica em Matupá, a 696 km de Cuiabá, e ocupa três terrenos. Antes se tornar deputado e governador, Silval Barbosa morava em Matupá. Em dezembro do ano passado, ele voltou para a cidade, depois de conseguir autorização da Justiça.

Os bens – entre apartamentos, terrenos e imóveis rurais –, ficam nos municípios de Cuiabá, Peixoto de Azevedo, Matupá e Chapada dos Guimarães.

O imóvel mais caro é uma fazenda, que fica no município de Peixoto de Azevedo, a 692 km de Cuiabá, no valor de R$ 33 milhões. A área rural tem 1.248.6647 hectares.

Condenação

O ex-governador foi condenado a 13 anos e sete meses de prisão por liderar uma organização criminosa que desviou mais de R$ 2,5 milhões dos cofres públicos por meio da concessão fraudulenta de incentivos fiscais a empresários por meio do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic).

O crime, investigado na Operação Sodoma I, ocorreu durante a segunda gestão de Silval, entre os anos de 2011 e 2014.

Como confessou a participação no crime e firmou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF), Silval cumpre a pena em regime domiciliar diferenciado, não podendo se ausentar da sua residência sem autorização da Justiça e devendo ser submetido ao uso de tornozeleira eletrônica em tempo integral.

Silval teve a prisão domiciliar decretada mediante a entrega dos bens.

FONTE: G1

Comentários Facebook
Leia mais:  Órfãos e abandonados; bebês de onça-parda são resgatados em rodovia de Mato Grosso
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana