conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo apresenta aos empresários os percentuais de incentivos dados pelo Prodeic

Publicado

Teve início nesta quinta-feira (07.11), uma agenda de reuniões entre o Governo de Mato Grosso e os representantes das cadeias produtivas com atividades no Estado. Coordenado pelas Secretarias de Fazenda (Sefaz) e Desenvolvimento Econômico (Sedec), o encontro teve como objetivo apresentar aos setores incentivados a proposta para as novas porcentagens aplicadas ao Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic).

“O governador determinou que as equipes da Sefaz e Sedec se reunissem com todos os segmentos econômicos para mostrar a proposta do Governo dos percentuais que vão ser aplicados no Prodeic. Foi um primeiro dia de trabalho muito produtivo, todos entenderam os números apresentados e, alguns, farão uma contra proposta”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda.

Para o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, as reuniões com os representantes dos setores produtivos possibilitam um ambiente de discussão e diálogo para que se encontre um equilíbrio entre as propostas, pensando no desenvolvimento de Mato Grosso.

“Foram reuniões produtivas e importantes para entendermos melhor a cadeia e ouvir as propostas dos setores. O governo não quer prejudicar nenhuma empresa, o que queremos é trazer equidade na concessão desses benefícios e competitividade aos setores produtivos”, pontuou Gallo.

A Federação de Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) está intermediando o diálogo entre os setores e o Governo. De acordo com o presidente da entidade, Gustavo de Oliveira, alguns setores sugeriram alterações e devem apresentar, na próxima semana, contra propostas que serão elaboradas em conjunto com a federação.

Leia mais:  "Sarau Reencontro" reúne autoridades que marcaram a história política de Mato Grosso

“Em alguns segmentos nós já pudemos entender que o Estado compreendeu a importância de ter incentivos para que eles possam continuar se desenvolvendo e por outro lado foram apresentadas propostas de redução que podem afetar a competitividade. Nós vamos nos reunir com esses setores e trazer para o Estado novas propostas para que a gente possa atender a necessidade de se criar isonomia e competitividade igual para todas as empresas desses segmentos”, afirmou Gustavo.

Nesta primeira reunião participaram representantes de biodiesel, laticínio, indústria alimentícia de origem vegetal e animal, bebidas, suínos, trigo, madeira e móveis, mineração, couro, além daqueles inseridos no Prodeic Investe.

Outro setor que participou da agenda foi o de vestuário, que avaliou de forma positiva a proposta apresentada pelo Governo.

“Nosso segmento foi de certa maneira contemplado, a proposta ficou dentro do que a gente esperava, o Governo entendeu a importância do setor, principalmente, de indústria de confecção na geração de empregos e na indústria têxtil com relação à alavancagem de investimento e agregação de valor à matéria prima produzida no estado”, afirmou o presidente do Sindicato das Indústrias de Vestuário, Têxteis, de Fiação e Tecelagem, Claudio Vilela.

Com a aprovação e publicação da Lei 631, que dispõe sobre a reinstituição e revogação dos incentivos, dos benefícios fiscais ou financeiros-fiscais e das isenções relativos ao Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS), o Governo propôs alterações nos percentuais dos incentivos concedidos aos setores.

Leia mais:  Dia da Bandeira reúne estudantes e lideranças em ato cívico

Em relação ao Prodeic foi fixado um valor de até 85% de benefícios concedidos nas operações internas e de até 90% nas operações interestaduais. Nos casos em que o município onde a empresa estiver instalada tiver baixo desenvolvimento sócio econômico será aplicado, ainda, um adicional de 10%, desde que o benefício não ultrapasse o limite de 95%.

Após os debates com os setores produtivos e industriais, a proposta do Governo e as contrapropostas dos segmentos serão apresentadas ao Conselho Deliberativo dos Programas de Desenvolvimento de Mato Grosso (CONDEPRODEMAT), para análise. O Conselho definirá os novos valores dos benefícios do Prodeic, considerando o limite previsto em lei. Os percentuais passam a valer a partir de janeiro de 2020.

A aprovação e publicação de uma lei que revisa e reinstitui os incentivos fiscais foi uma obrigação aplicada a todos os estados, trazida pela Lei Complementar 160. A medida foi adotada com o objetivo de acabar com a guerra fiscal, que ao longo dos últimos anos criaram diversos incentivos, para atrair empresas, sem a autorização prévia do Conselho Nacional de Políticas Fazendárias (Confaz).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Polícia Civil prende cinco suspeitos de integrar quadrilha de roubo de gado

Publicado

por

A Polícia Judiciária Civil de Barra do Garças deflagrou na segunda-feira (18.11) a Operação Boi Bandido 2, para cumprimento de mandados de prisões e de buscas e apreensões contra alvos suspeitos de roubo de gado. A operação conduzida pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças tem como base as investigações do furto de 41 cabeças de gado bovino, ocorrido no mês de outubro em uma fazenda do município.

Cinco suspeitos, identificados por L.P.M., N.S.S., N.R.K., J.I.M.V. e N.C.S.J., tiveram as ordens de prisões cumpridas, após terem a participação identificada na ação criminosa.

O gado furtado da fazenda em Barra do Garças foi recuperado logo após o crime, em outra propriedade também na região, ocasião em que foram realizadas as prisões em flagrante de dois suspeitos, que na época foram liberados em audiência de custódia.

Segundo o delegado da Derf Barra do Garças que coordenou as investigações, Nelder Pereira Martins, as provas colhidas durante a investigação trouxeram evidências de que os suspeitos compunham uma quadrilha de roubo, com crimes reiterados e modus operandi similar na prática criminal. Dentre os suspeitos identificados, está um funcionário da propriedade.

Leia mais:  Escola de VG aposta em feira cultural com a temática voltada para a Amazônia

O delegado representou pelos pedidos de prisões dos envolvidos, inclusive dos que foram detidos em flagrante na ocasião do furto.

Os mandados de buscas e apreensões foram cumpridos em uma fazenda onde foram localizadas as reses e em comércios suspeitos da venda de gado abatido clandestinamente. Foram apreendidos também veículos dos suspeitos do crime, sendo duas caminhonetes e dois veículos de passeio.

Nas residências dos suspeitos, os policiais apreenderam outros materiais como duas armas de fogo (um revólver e uma espingarda calibres 38); R$ 14 mil em espécie, não declarados e sem comprovação da origem; mais de R$ 20 mil em cheques e documentos diversos.

O crime

Em 21 de outubro, 41 cabeças de gado bovino foram furtadas de uma propriedade rural do município de Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá) e recuperadas pela Polícia Judiciária Civil com apoio da Polícia Militar, poucas horas após o crime.

A ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtosde Barra do Garças com apoio da Delegacia de General Carneiro resultou em dois homens presos e na apreensão de vários objetos utilizados para abate clandestino de gado. Os suspeitos, N.R.K. e V.V.A., foram autuados em flagrante por furto qualificado (abigeato) e associação criminosa.

Leia mais:  Dia da Bandeira reúne estudantes e lideranças em ato cívico

O furto ocorreu na Fazenda Agropecuária de Barra do Garças SA. Na ocasião, os autores usaram um veículo tipo caminhão para o transporte dos animais.

O rebanho confinado foi localizado na Fazenda Jatobá.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana