conecte-se conosco


Esportes

Conselho Estadual de Desporto inicia cadastramento de entidades esportivas em Mato Grosso

Publicado

As entidades esportivas de Mato Grosso devem ficar atentas ao prazo para cadastramento no Conselho Estadual do Desporto (Consed). A partir do cadastro, é dado início ao processo de análise de documentação para liberação do Certificado de Regularidade Cadastral de Entidades Esportivas (CRCEE). O cadastro no Conselho e o Certificado são requisitos para que as instituições da sociedade civil possam firmar parcerias e acordos administrativos de cunho esportivo com a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

Mesmo as entidades esportivas que já possuam o certificado de regularidade precisam fazer o cadastramento para que seja possível a revalidação do documento.

O prazo para cadastramento é de 60 dias contados a partir dessa quinta-feira (21.08), data de publicação do edital de aviso de credenciamento. O edital, o formulário e a resolução do Consed que trata do assunto estão disponíveis no site www.esportes.mt.gov.br.  Para se cadastrar, a instituição esportiva deve preencher e enviar o formulário ao e-mail consedmt@secel.mt.gov.br. 

Uma das informações solicitadas no formulário é a identificação do tipo de entidade, se federação estadual ou confederação nacional, se associação ou clube de práticas do desporto, ou liga esportiva. Também devem ser comunicadas as fontes de recursos para as atividades, dias e horários de funcionamento e endereço, dentre outros dados.

Após o recebimento do formulário, representantes do Consed realizarão vistorias sem aviso prévio em todos os imóveis informados pela instituição para conferência dos dados cadastrais e da situação documental. O certificado de regularidade cadastral será emitido com a confirmação das informações e aprovação dos documentos.

Durante a vistoria serão verificadas atividades e projetos em andamento, bem como documentos relativos a projetos já realizados ou em execução e parcerias firmadas com o Poder Público ou com instituições privadas. A relação de quesitos analisados inclui também estatuto social, ata da última eleição da diretoria e inexistência de pendência no Sistema de Gestão de Convênios de Mato Grosso (SIGCON/MT). 

Serviço

Cadastramento Estadual de Entidades Esportivas 

Acesso aos documentos: www.esportes.mt.gov.br/resolucoes-reunioes 

Contato: 65 3613-4909 (Consed)

FONTE: Governo do Estado de MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Passeio em família; mãe e filhos encontram corpos em região de mata em Mirassol D'Oeste
publicidade

Esportes

Início instável, afirmação, títulos e saída pelos “fundos”: Arrascaeta reencontra torcida do Cruzeiro

Publicado

Pouco mais de oito meses depois do “divórcio”, Arrascaeta reencontrará o Cruzeiro no Mineirão. Será no sábado, no duelo do time mineiro com o Flamengo, às 17h (de Brasília), pela 20ª rodada do Brasileiro. O jogador viveu anos de glórias na equipe cruzeirense, de lua de mel com o torcedor, mas, no fim, acabou saindo de forma melancólica, quase que pelas portas do fundo da Toca da Raposa, para defender o Rubro-Negro.

Em 2015, depois de ter desmanchado boa parte do time bicampeão brasileiro, a diretoria foi atrás da contratação de Arrascaeta. O meia havia sido um dos principais nomes da Libertadores no ano anterior, ajudando o modesto Defensor, do Uruguai, a chegar à semifinal.

Apesar de ser o grande nome contratado pelo Cruzeiro naquele ano, Arrascaeta ainda era uma aposta. Aos 21 anos, estava em um país diferente e para jogar em um time com dimensões muito mais elevadas do que aquele onde foi revelado. E ele viveu altos e baixos. Não só em 2015, mas também em 2016. Anos, inclusive, em que o time lutou, em determinado momento, contra o rebaixamento no Brasileiro.

Afirmação e títulos

Em 2017, ele começou a escrever uma história mais estável. Apesar de ainda conviver com o banco de reservas em diversos momentos – por conta da presença de Thiago Neves –, apareceu como protagonista em mais oportunidades. Ele fez gol, inclusive, na final da Copa do Brasil, contra o Flamengo. Título que seria o primeiro dele com a camisa azul, depois de quase três anos no clube.

O ano de 2018 foi o que Arrascaeta realmente mudou de patamar. Desde o início foi bem. Campeão mineiro, fez gol na decisão contra o Atlético-MG. Na Copa do Brasil, também foi importante na caminhada e, assim como em 2017, marcou gol na final. Ele estava com a seleção uruguaia para um amistoso no Japão, chegou a São Paulo no dia do jogo decisivo e garantiu o título do Cruzeiro diante do Corinthians.

Recordes

E foi também em 2018 que Arrascaeta chegou a números que o tornaram o estrangeiro com os melhores números na história quase centenária do Cruzeiro. É o “gringo” que mais atuou (188 vezes) e que mais fez gols (50) usando a camisa estrelada. Com 30 bolas na rede, o uruguaio é, também, o maior artilheiro do Mineirão desde que o estádio foi reaberto após obras de modernização, em 2013.

Litígio

Marcando gols decisivos e acumulando recordes, Arrascaeta se tornara ídolo da torcida cruzeirense. No fim de 2018, a preocupação dos torcedores era só uma: será que o Cruzeiro conseguiria manter o jogador na Toca, mesmo com um possível interesse do futebol europeu?

Não houve nada forte por parte dos clubes do Velho Continente. Quem entrou na briga para ter o jogador foi o Flamengo, o mais novo rico do futebol brasileiro. Na apresentação do elenco cruzeirense, no início de janeiro, o camisa 10 não estava na Toca. Ficou no Uruguai. Depois de dias consecutivos sem comparecer aos trabalhos comandados pelo então técnico Mano Menezes, foi negociado com o Rubro-Negro (o Cruzeiro ficou com aproximadamente R$ 55 milhões), e só saiu da sua terra natal para desembarcar no Rio de Janeiro e assinar contrato com o novo clube.

FONTE: Globo esportes

Comentários Facebook
Leia mais:  Início instável, afirmação, títulos e saída pelos "fundos": Arrascaeta reencontra torcida do Cruzeiro
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana