conecte-se conosco



Mato Grosso

Cinco frentes combatem incêndios no Pantanal com apoio de seis aeronaves

Publicado

A região do Parque Encontro das Águas foi considerada uma das frentes prioritárias pelo plano operacional por possuir a maior concentração de onças pintadas do mundo

Lorena Bruschi | Secom-MT

Lançamento da Operação Pantanal 2 para combate ao incêndio na região – Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

Lançamento da Operação Pantanal 2 para combate ao incêndio na região

A | A

Cinco frentes de trabalho da força-tarefa da Operação Pantanal II atuam diretamente para conter o incêndio que atinge o Pantanal mato-grossense. As áreas que recebem ações estão localizadas nas proximidades do SESC Porto Cercado, Parque Estadual Encontro das Águas e na região da Estrada Transpantaneira.

Seis aeronaves são utilizadas para monitorar e reconhecer os novos focos de calor. Duas delas foram enviadas nesta quarta-feira (09.09) para possibilitar o lançamento de aproximadamente 30 mil litros de água nas frentes dos incêndios que avançam da porção Sul do Parque Encontro das Águas e nas proximidades de Porto Jofre, em Poconé (distante 102 km de Cuiabá).

A região do Parque Encontro das Águas foi considerada uma das frentes prioritárias pelo plano operacional, coordenado pelo Comitê Temporário Integrado Multiagências de Coordenação Operacional de MT (Ciman/MT).

“É importante destacar que essas cinco frentes de combate são estabelecidas por meio de monitoramento aéreo, por validação das imagens de geomonitoramento e pelas equipes terrestres. Só então os objetivos estratégicos são traçados. Só é possível alcançar as cinco frentes de combate aos incêndios florestais por causa da integração das forças da otimização dos recursos, e da deliberação conjunta que chamamos de comando unificado”, explica o tenente-coronel Bombeiro Militar, Dércio Santos da Silva, coordenador-geral do Ciman/MT.

Lançamento da Operação Pantanal 2 para combate ao incêndio na região
Créditos: Mayke Toscano/Secom-MT

Do total de 136 pessoas atuando no combate às chamas, 37 são militares do Corpo de Bombeiros Militar de mato Grosso, 33 militares da Marinha do Brasil, 21 funcionários do SESC, 15 do ICMBio, 14 do IBAMA, 12 militares do CBM de Mato Grosso do Sul e quatro servidores da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

Frentes de trabalho no Pantanal

Veja os locais que possuem Comandos contra incêndios: 

Sesc Porto Cercado – Contém um complexo de ecoturismo da Estância Ecológica Sesc Pantanal, localizado em Poconé, às margens do Rio Pantanal. Equipes estão utilizando o contrafogo (queimada controlada de uma área para frear a propagação de um incêndio de grandes proporções), com o objetivo de proteger a extremidade leste da Reserva.

Transpantaneira setor norte – Equipes terrestres são empregadas na continuidade do combate ao incêndio na região da Fazenda Rosário, Rio Alegre e de proteção das pontes da Transpantaneira. Aeronaves de combate a incêndios florestais auxiliam no monitoramento de novos focos de calor. 

Parque Estadual encontro das Águas – Equipes utilizam a técnica do contrafogo no talhão formado entre a transpantaneira, a estrada da Fazenda São João e a área queimada, além do combate ao fogo na região. 

Transpantaneira setor Sul – Combate direto ao fogo com aeronaves Airtractor do IBAMA, no entorno da Fazenda Santa Rosa, e ações de vigilância e proteção das pontes de madeira. 

Terra indígena Guató – Atuação dos brigadistas do IBAMA utilizando Aeronave do PrevFogo.

Operação Pantanal II

A operação foi deflagrada no dia 7 de agosto, e desde então empenha esforços para proteção da maior planície alagável do mundo. A região abriga o Parque Encontro das Águas, e Porto Jofre, conhecidas como a maior concentração de onças pintadas do mundo.

Leia mais:  Mato Grosso já aplicou R$ 1 bilhão em multas por crimes contra a flora

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Mato Grosso registra 117.299 casos e 3.336 óbitos por Covid-19; 97.938 estão recuperados

Publicado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (23.09), 117.299 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.336 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.299 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 117.299 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.263 estão em isolamento domiciliar e 97.938 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, 255 internações em UTIs públicas e 283 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 60,71% para UTIs adulto e em 32% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (22.916), Várzea Grande (8.765), Rondonópolis (8.520), Lucas do Rio Verde (5.353), Sorriso (4.956), Sinop (4.844), Tangará da Serra (4.785), Primavera do Leste (3.810), Cáceres (2.630) e Campo Novo do Parecis (2.615).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 93.872 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 582 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última terça-feira (22), o Governo Federal confirmou o total de 4.591.604 casos da Covid-19 no Brasil e 138.108 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 137.272 óbitos e 4.558.068 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de quarta-feira (23).

Ana Lazarini | SES

Leia mais:  Mato Grosso já aplicou R$ 1 bilhão em multas por crimes contra a flora

Comentários Facebook
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana