conecte-se conosco


Mato Grosso

Cadeia produtiva do audiovisual é destaque em palestra no Palácio da Instrução

Publicado

Esta semana, um primeiro passo foi dado rumo a criação de um escritório Film Commission em Mato Grosso. Na tarde desta quinta-feira (07.11), o Palácio da Instrução, localizado no Centro de Cuiabá, recebeu a palestra do publicitário André Faria, diretor executivo da Rede Brasileira de Film Commissions.

A palestra, dedicada à cadeia produtiva do audiovisual, seus desdobramentos econômicos e sociais, trouxe informações sobre o desenvolvimento do setor, os impactos positivos gerados e as possibilidades de crescimento do turismo cinematográfico.

A ideia é que Mato Grosso forme uma entidade que trabalhe para incentivar e encontrar meios de atrair para o Estado mais produções audiovisuais, bem como apoiar a cadeia produtiva do segmento, traçando caminhos práticos para uma conexão entre os produtores e entidades públicas e privadas da região.

Esse encontro do setor audiovisual de Mato Grosso foi incentivado pela parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), via Secretaria Adjunta de Turismo, visando um mercado ainda pouco explorado no Estado, se comparado a outras regiões do pais.  

“Nosso objetivo é atrair produções para o Mato Grosso. Montar uma Film Commission é uma forma de atrairmos produções do mundo inteiro. Aqui tem luz o ano todo, paisagens exuberantes, ótimas locações e muita mão de obra especializada. Trouxemos o André Faria para que ele possa mostrar o quanto uma estrutura pequena como um escritório Film Commission pode agregar valor a quem quer fazer cinema em Mato Grosso”, explicou Paulo Traven, secretário-adjunto de Cultura, Esporte e Lazer.

Mas afinal, qual a função de uma Film Commission? Simplificando, Film Commissions são escritórios de apoio à produção audiovisual (filmes, séries de televisão, documentários, publicidade, etc) espalhados pelo mundo. Objetivam atrair produções audiovisuais, além de apoiar operacionalmente produtores de todos os formatos de conteúdo audiovisual nas filmagens ou photoshoots (sessões fotográficas) numa determinada localidade, realizando a interface entre os produtores e as instâncias governamentais e privadas da região.

Leia mais:  Alunos e professores apostam em limpeza para conscientizar comunidade escolar

“Não é algo muito difícil, mas a sociedade precisa entender qual é a utilidade disso. Essa primeira ação na intenção de criar um escritório de Film Commission é para sensibilizar os poderes, as pessoas e os produtores da necessidade desse grupo que organiza e capta projetos para serem realizados em Mato Grosso”, explica Traven.  

Países como Chile, Colômbia e Uruguai criaram importantes programas de incentivos fiscais à produção audiovisual, editam e divulgam vídeos oferecendo toda sua diversidade de locações. Assim, marcam presença em mercados internacionais com estandes repletos de material gráfico, convidando os produtores do mundo todo a irem lá realizar suas produções.

Representante do Brasil na Latin American Film Commission Network, a Rede Latino-americana de Film Commissions, André Faria explica que a recepção de projetos audiovisuais acarreta em múltiplos benefícios para as localidades que recebem, impulsionando assim o crescimento da atividade econômica.

“O cinema é hoje uma atividade artística das mais caras, que necessita de muitos profissionais e equipes enormes, por isso acaba deixando, onde o cinema é produzido, um grande desembolso. Isso é bom para região porque o cinema está ali consumindo toda sorte de serviços. Uma coisa que as pessoas, em geral, não associam ao cinema, é toda a gama de profissionais envolvidos numa produção audiovisual. As pessoas dificilmente relacionam o cinema a costureiras, eletricistas, carpinteiros, motoristas, hotéis, restaurantes”, explica André.

Leia mais:  Seduc lança edital para atribuição de profissionais em unidades especializadas

De acordo com um levantamento recente, as Film Commissions ativas no Brasil são as do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo, Minas Gerais (estadual), Garibaldi (RS), Bento Gonçalves (RS) e Porto Alegre (RS).

“Trata-se de uma indústria virtuosa no Brasil. O PIB do audiovisual brasileiro está na casa dos 23 bilhões. Pode não ser fácil, mas já é uma economia relevante, já tem bastante gente trabalhando e a média salarial do setor é alta”, garante André.

Apesar dos percalços que o cinema nacional tem vivido nos últimos meses, como a crise na Ancine (Agência Nacional do Cinema), a exemplo, a perspectiva de crescimento é boa. Os serviços de streaming, como a Netflix e a Amazon Prime Video, têm voltado seus investimentos para o Brasil.  

Ted Sarandos, diretor global de conteúdo da Netflix, anunciou recentemente que, entre 2019 e 2020, a empresa norte-americana vai produzir 30 filmes e séries em diferentes locais espalhados pelo Brasil. Só no ano que vem, serão investidos R$ 350 milhões em produções originais brasileiras. Desde que começou a produzir conteúdo no Brasil, em 2016, a Netflix já gerou 40 mil empregos diretos e indiretos no País. 

“Além de tudo, o VOD (Vídeo sob demanda) está chegando com força no Brasil. A Netflix já está produzindo muito por aqui e de maneira diversificada, estão filmando em todas as regiões do Brasil e quem se preparar certamente vai poder aproveitar melhor esse mercado”, conclui André.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Polícia Civil prende cinco suspeitos de integrar quadrilha de roubo de gado

Publicado

por

A Polícia Judiciária Civil de Barra do Garças deflagrou na segunda-feira (18.11) a Operação Boi Bandido 2, para cumprimento de mandados de prisões e de buscas e apreensões contra alvos suspeitos de roubo de gado. A operação conduzida pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças tem como base as investigações do furto de 41 cabeças de gado bovino, ocorrido no mês de outubro em uma fazenda do município.

Cinco suspeitos, identificados por L.P.M., N.S.S., N.R.K., J.I.M.V. e N.C.S.J., tiveram as ordens de prisões cumpridas, após terem a participação identificada na ação criminosa.

O gado furtado da fazenda em Barra do Garças foi recuperado logo após o crime, em outra propriedade também na região, ocasião em que foram realizadas as prisões em flagrante de dois suspeitos, que na época foram liberados em audiência de custódia.

Segundo o delegado da Derf Barra do Garças que coordenou as investigações, Nelder Pereira Martins, as provas colhidas durante a investigação trouxeram evidências de que os suspeitos compunham uma quadrilha de roubo, com crimes reiterados e modus operandi similar na prática criminal. Dentre os suspeitos identificados, está um funcionário da propriedade.

Leia mais:  Em Rondolândia, homem é preso por direção perigosa

O delegado representou pelos pedidos de prisões dos envolvidos, inclusive dos que foram detidos em flagrante na ocasião do furto.

Os mandados de buscas e apreensões foram cumpridos em uma fazenda onde foram localizadas as reses e em comércios suspeitos da venda de gado abatido clandestinamente. Foram apreendidos também veículos dos suspeitos do crime, sendo duas caminhonetes e dois veículos de passeio.

Nas residências dos suspeitos, os policiais apreenderam outros materiais como duas armas de fogo (um revólver e uma espingarda calibres 38); R$ 14 mil em espécie, não declarados e sem comprovação da origem; mais de R$ 20 mil em cheques e documentos diversos.

O crime

Em 21 de outubro, 41 cabeças de gado bovino foram furtadas de uma propriedade rural do município de Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá) e recuperadas pela Polícia Judiciária Civil com apoio da Polícia Militar, poucas horas após o crime.

A ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtosde Barra do Garças com apoio da Delegacia de General Carneiro resultou em dois homens presos e na apreensão de vários objetos utilizados para abate clandestino de gado. Os suspeitos, N.R.K. e V.V.A., foram autuados em flagrante por furto qualificado (abigeato) e associação criminosa.

Leia mais:  Rede Cidadã completa 15 anos de atuação em Mato Grosso

O furto ocorreu na Fazenda Agropecuária de Barra do Garças SA. Na ocasião, os autores usaram um veículo tipo caminhão para o transporte dos animais.

O rebanho confinado foi localizado na Fazenda Jatobá.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo
publicidade

Pontes e Lacerda

publicidade

Polícia

Cidades

Mais Lidas da Semana